Apagão em São Paulo: investimento em soluções de proteção de energia poderia reduzir danos causados pelas fortes chuvas

Apagão em São Paulo: investimento em soluções de proteção de energia poderia reduzir danos causados pelas fortes chuvas / Foto: Federico Beccari / Unsplash Images
Foto: Federico Beccari / Unsplash Images

Capital Paulista continua enfrentando problemas de falta de energia, que se iniciaram na sexta-feira, (03/11); Soluções como nobreaks e geradores poderiam amenizar problemas para a população

Causado pela tempestade que atingiu a cidade de São Paulo na sexta-feira, 03 de novembro, o apagão em São Paulo chega a mais de 68 horas de duração e 500 mil imóveis seguem sem sua energia normalizada, segundo balanço divulgado pela Enel. O prejuízo causa indignação na população, que não consegue fazer atividades básicas, além de acarretar problemas em falta de segurança, trabalho, indisponibilidade de serviços essenciais, saúde e locomoção.

A falta de energia elétrica em larga escala é um lembrete importante sobre a importância de estarmos preparados para emergências. Diante de apagões como esse, é crucial tomar algumas medidas para garantir a segurança e o bem-estar de todos. Ambientes de missão crítica, como hospitais, não podem ficar parados nem por um minuto, devido a seu papel crucial na sociedade, portanto ter sempre um disponível uma fonte de energia alternativa, como geradores ou Nobreaks, pode ser extremamente útil durante apagões, fornecendo energia para manter máquinas ligadas, equipamentos hospitalares e laboratoriais, geladeiras, computadores com dados essenciais, dispositivos de comunicação funcionando perfeitamente e demais soluções de alta sensibilidade.

Pedro Al Shara, CEO da TS Shara / Foto: Divulgação
Pedro Al Shara, CEO da TS Shara / Foto: Divulgação

Outra vertical fundamental na sociedade é a de mobilidade. No pico da crise energética 652 semáforos ficaram sem funcionar na cidade, sendo que 77 deles seguem desligados até hoje, segundo depoimento de Ricardo Nunes, prefeito da cidade de São Paulo. Atualmente, já existem tecnologias de faróis inteligentes disponíveis no mercado, que contam com nobreaks embutidos. “O setor elétrico é um dos que mais inova no Brasil e já é possível encontrar soluções para as mais variadas verticais. Com os avanços tecnológicos, temos capacidade para remediar problemas graves, com a utilização de nobreaks e geradores. E é em momentos de crise que o investimento se torna ainda mais essencial”, explica Pedro Al Shara, CEO da TS Shara.

Ainda em um cenário de incertezas, os órgãos públicos da cidade e a Enel seguem trabalhando para normalizar a situação o quanto antes. Neste contexto, o CEO da TS Shara reforça a importância do investimento estratégico em soluções de energia. “Eventos como esse são fundamentais para demostrar aos tomadores de decisão e para a população em geral o valor da energia. Sempre estude os melhores caminhos de proteção de energia e esteja preparado para prevenir transtornos com quedas repentinas”, conclui.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anterior
Preço médio da refeição fora de casa sobe 70% na última década, aponta Ticket
Natália Ghiotto, Diretora de Produtos da Ticket / Foto: Divulgação

Preço médio da refeição fora de casa sobe 70% na última década, aponta Ticket

Trabalhador brasileiro já paga sete vezes mais caro para almoçar do que em 2014,

Próximo
Prudential do Brasil lança Programa de Estágio 2024
Gabriela Al-Cici, diretora de RH, CHRO e BEO da Prudential do Brasil / Foto: Divulgação

Prudential do Brasil lança Programa de Estágio 2024

Processo seletivo oferece oportunidades no Rio de Janeiro e São Paulo para áreas

Veja também