Computadores pessoais e perfumes são os itens que apresentam maior queda de preço na Black Friday, aponta estudo da XP

Black Friday aumenta demanda por vagas temporárias e pessoas sem experiência / Foto: Blake Wisz / Unsplash Images
Foto: Blake Wisz / Unsplash Images

Análise considerou os dados do IBGE entre 2007 e 2022 para avaliar o impacto da data na inflação brasileira; Expectativa é de aumento no volume de vendas no varejo

A Black Friday tem desempenhado um papel significativo nas séries de inflação de bens no Brasil, revela um estudo conduzido pela XP com base em dados do Índice Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A análise, que abrange os períodos de 2007 até 2022, apresenta dados relevantes sobre a influência da Black Friday na dinâmica inflacionária do país e destaca os itens “computadores pessoais” e “perfumes” com as maiores quedas de preço na data. A data também impulsiona o volume de vendas no varejo, que apresenta crescimento nos últimos anos, mesmo que moderado.

Os dados evidenciam que o consumidor precisa ficar atento aos preços durante todo o ano para aproveitar descontos mais atrativos. “A Black Friday se consolidou como uma das principais datas para o varejo e tem impactado as séries de inflação de bens no Brasil nos meses de outubro e novembro, com efeitos cada vez mais proeminentes. Observamos uma redução nos preços em produtos de categorias como mobiliário e vestuário em outros meses do ano, então é preciso avaliar o histórico do produto que o consumidor deseja adquirir para entender se é o melhor momento para comprar”, explica Alexandre Maluf, economista da XP.

Entre as categorias analisadas, duas se destacam consistentemente nos últimos três anos, apresentando descontos efetivos durante o período da Black Friday: ‘TV, Som e Informática’ e ‘Higiene Pessoal’. Para chegar nesta conclusão, o estudo considerou o acumulado da inflação dos bens de outubro e novembro, utilizando a média entre 2020 e 2022, evidenciando uma diminuição de preços nessas categorias durante a data, conforme tabela a seguir.

No caminho inverso, as categorias “vestuário” e “mobiliário” e os itens “fogão” e “ar-condicionado” foram os que apresentaram maior aceleração da inflação no período, com alta de preços em outubro acompanhada de desaceleração em novembro, ou mesmo com o mês de novembro servindo como um ‘freio’ temporário à tendência ascendente de preços.

Aumento das vendas no setor varejista

Os dados também apontam que a Black Friday impulsionou o volume de vendas no varejo. Nos últimos três anos, os setores de “Eletrodomésticos” e “Móveis” foram beneficiados por um incremento expressivo nas vendas entre outubro e novembro, conforme tabela abaixo.

“Em linhas gerais, a maioria dos setores é impulsionada durante a Black Friday. No geral, vê-se que houve aumento na média de crescimento do volume de vendas entre outubro e novembro no período mais recente, o que pode estar associado ao crescimento de importância da data no varejo brasileiro. Como destaque, temos o setor de eletrodomésticos, que cresceu 17,6% em média nos anos entre 2020 e 2022”, conclui Alexandre.

Para uma análise abrangente, o estudo foi dividido em três períodos-chave: de 2007 a 2012, anterior à chegada da Black Friday ao Brasil; de 2013 a 2019, quando a data começou a ganhar relevância econômica; e de 2020 a 2022, representando o período mais recente, marcado pela consolidação do e-commerce pós-pandemia.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anterior
5 ferramentas de segurança para o mercado financeiro
Marcelo Peixoto, CEO da Minds Digital / Foto: Phillip Zelante / Divulgação

5 ferramentas de segurança para o mercado financeiro

Setor vem sendo bastante afetado considerando que, apenas no primeiro semestre

Próximo
Seguradoras promovem ofertas imperdíveis na Black Friday 2023
Guilherme Silveira, CEO da Genebra Seguros / Foto: Divulgação

Seguradoras promovem ofertas imperdíveis na Black Friday 2023

Genebra Seguros destaca algumas das melhores condições oferecidas pelas

Veja também