Conta Simples começa ano com aporte de mais de R$ 200 milhões

Fernando Santos, Rodrigo Tognini e Ricardo Gottschalk, fundadores da Conta Simples / Foto: Divulgação
Fernando Santos, Rodrigo Tognini e Ricardo Gottschalk, fundadores da Conta Simples / Foto: Divulgação

Em rodada de série B liderada pela Base10 Partners, a fintech de cartões corporativos e gestão de despesas garante investimento para expansão do portfólio, com atuação em crédito, logo após ter obtido a licença do Bacen para operar como SCD e alcançado o breakeven

Principal plataforma de gestão de despesas e cartões corporativos do Brasil, a Conta Simples encerrou 2023 como o seu melhor ano da história, atingindo o breakeven e obtendo a licença do Bacen (Banco Central) para operação como SCD (Sociedade de Crédito Direto). A projeção para 2024 é ainda mais otimista com o anúncio de uma das maiores captações do ano na América Latina, uma rodada de série B de $ 41,5 milhões de dólares, o equivalente a mais de R$ 200 milhões. Os investidores da série A da empresa participaram da rodada, liderada pela Base10 Partners, com contribuições da Valor Capital, Jam Fund, Y Combinator, Big Bets, Broadhaven e DOMO.

Rodrigo Tognini, CEO e cofundador da fintech, ressalta que o aporte será um potencializador dessas metas, ajudando a trazer mais eficiência para o negócio, que fechou 2023 atingindo o ponto de equilíbrio e com R$ 18 bilhões de volume de transações processadas (TPV), melhor resultado da companhia até então. “São marcos significativos na jornada financeira da empresa alcançar o breakeven e receber um novo investimento, que trazem perspectivas de seguirmos crescendo de forma saudável e expandindo a atuação com o lançamento de soluções complementares ao core da companhia. A captação abre um leque ainda maior de oportunidades de lançar produtos, implementar melhorias significativas em todos os serviços que oferecemos, com a otimização da usabilidade da nossa plataforma para os clientes terem suas jornadas aprimoradas”, explica.

A rodada de investimentos aconteceu sem a necessidade de abertura de um processo formal de fundraising ou mesmo um pitch deck, e quase dobrou o valor recebido na última rodada (Série A) em 2021, de R$ 121 milhões. O movimento também garante reforço na governança da companhia.

“Já sendo uma fintech líder na América Latina, a Conta Simples possui o que acreditamos ser o maior potencial de crescimento na região. Investimos na startup desde 2021 e acreditamos no projeto, sabendo que ainda há muitas possibilidades de expansão em 2024, ampliando o escopo de gestão de despesas corporativas e cartões para o Brasil e além”, observa TJ Nahigian, cofundador e sócio da Base10 Partners.

Nos Estados Unidos, a captação foi assessorada pelo WilmerHale, escritório que fornece representação jurídica global, enquanto no Brasil o FM/Derraik, referência no Venture Capital nacional, esteve à frente do processo.

Na parte superior: Rodrigo Tognini, Fernando Santos, Rafaela Araruna e Ricardo Gottschalk. Na parte inferior: Guto Quirós, Taeli Klaumann e Stenyo Lago / Foto: Divulgação
Na parte superior: Rodrigo Tognini, Fernando Santos, Rafaela Araruna e Ricardo Gottschalk. Na parte inferior: Guto Quirós, Taeli Klaumann e Stenyo Lago / Foto: Divulgação

Projeção de expansão

A licença para operação como SCD, obtida junto ao Bacen em dezembro, possibilita que a fintech trilhe um novo caminho, ainda mais abrangente, de atuação com crédito, unindo a plataforma de cartões corporativos, conta digital e pagamentos com um software completo de gestão de despesas que destravem os fluxos e rotinas de pagamento dos gestores financeiros.

“Estamos focados em utilizar o investimento de maneira estratégica para impulsionar o negócio, explorando oportunidades de crescimento e gerando retornos sustentáveis a todos que acreditam no nosso trabalho. Como SCD, podemos investir cada vez mais em produtos para as empresas, e consolidarmos a plataforma como referência máxima em economia de tempo e dinheiro. Além de concessão de crédito, também podemos atuar com outros produtos, tais como; financiamentos, direitos creditórios, ‘buy now, pay later’, evoluir o produto de cartão de crédito e oferecer muitos outros serviços dentro de nossa plataforma tecnológica para entregar uma experiência ainda melhor aos nossos clientes”, avalia Taeli Klaumann, CFO da Conta Simples.

A Conta Simples também pretende continuar em um ritmo forte de aumento da sua base de clientes – multiplicada três vezes em 2023 e que já totaliza mais de 30 mil usuários ativos -, evoluindo os canais de distribuição e o software de gestão de despesas da companhia. Para cumprir essa missão, o time será reforçado em 2024, com a expectativa de abertura de mais 100 vagas ao longo do ano.

Crescimento da fintech até 2023

Uma das 100 Startups to Watch 2023, a fintech soma mais de 500 mil cartões de crédito emitidos, que ajudaram a companhia a alcançar um volume de transações processadas (TPV) de R$ 5 bilhões apenas em cartões físicos e digitais. Ao oferecer uma solução completa de conta digital corporativa combinada com um serviço de gestão financeira que facilita a rotina dos clientes, a Conta Simples otimiza o processo de controle de despesas e permite um acompanhamento de forma personalizada, seja por departamento, motivo ou pessoa.

No último ano, um dos destaques da Conta Simples que permitiu à empresa chegar a essas marcas foi o cartão SCALE, que tem como principais funcionalidades o controle de gastos com limite pré-definido para uso em diferentes áreas e fins, que são definidos por cada organização (desde gastos para viagens e eventos até custos por departamentos específicos como marketing, vendas, etc), relatórios gerenciais completos de uso dos cartões, despesas divididas por centro de custos, anexação de notas fiscais e opções de criação de cartão virtual recorrente e temporário.

Desde a aquisição da Hackr Ads em 2022, a Conta Simples também realiza a integração de suas operações, o que dá a oportunidade de clientes da startup de tráfego pago utilizarem a fintech, e assim terem acesso a uma jornada ainda melhor para gerenciar as campanhas, também com o pagamento. Já a base da Conta Simples se beneficia de um produto que ajuda na gestão eficiente dos anúncios, com mais inteligência, assertividade e redução de custos de anúncios.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anterior
Porto passa a integrar a carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3
“Fecha com a Porto” chega à terceira edição em 2024/ Foto: Divulgação

Porto passa a integrar a carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3

O indicador tem como principal objetivo avaliar os ativos das empresas atrelados

Próximo
Bradesco Seguros abre operações emergenciais no Rio de Janeiro e na Região Sul
Marcio Jordão, Superintendente de Sinistros da Bradesco Seguros / Foto: Divulgação

Bradesco Seguros abre operações emergenciais no Rio de Janeiro e na Região Sul

Segundo Instituto Nacional de Metereologia (Inmet), ciclone extratropical que

Veja também