Frenectomia: o que é, quais os tipos e para quem o procedimento é indicado

Tudo sobre serviços financeiros, seguros e muito mais - Universo do Seguro
Reprodução

Algumas pessoas apresentam um tecido fibroso, também chamado de prega e freio, nos lábios ou na língua. Esse tecido pode causar problemas na fala, na mastigação e incômodos estéticos. Contudo, é possível resolver essa condição fazendo uma cirurgia de frenectomia.

Esse procedimento é simples e pode ser feito no próprio consultório odontológico. A frenectomia pode resolver problemas como diastema, sorriso gengival e acabar com as dificuldades relacionadas à fala e à mastigação.

Continue lendo este texto para entender melhor o que é frenectomia, em quais casos ela é indicada, como é o procedimento e o pós-operatório.

O que é uma cirurgia de frenectomia?

A cirurgia de frenectomia tem como objetivo remover o freio dos lábios ou da língua. Com a remoção dessa prega é possível acabar com vários problemas que são ocasionados por esse excesso de tecido.

Esse procedimento é feito pelo próprio dentista no consultório e o paciente leva apenas uma anestesia local.

Quais os tipos de frenectomia?

Existem dois tipos de freios: o labial e o lingual. No primeiro caso, existe um excesso de tecido fibroso que liga o lábio, superior ou inferior, à gengiva. Esse freio fica visível quando o paciente levanta os lábios.

Já o lingual ocorre quando há um excesso de tecido fibroso ligando a base da língua ao assoalho da boca. Esse tipo de problema é comum em recém-nascidos, e pode afetar a capacidade da criança de mamar.

Nessas situações, pode ser necessário fazer uma intervenção cirúrgica na boca do bebê, caso contrário ele não vai conseguir se alimentar de maneira satisfatória.

Para quem a frenectomia é indicada?

Somente um dentista pode avaliar a necessidade de fazer uma frenectomia. No entanto, na maioria das vezes, esse procedimento é indicado para os seguintes casos:

  • Problemas na fala;
  • Dificuldade para mastigar;
  • Quem tem lesões causadas pela raspagem do freio nos dentes incisivos inferiores;
  • Dificuldade para movimentar a língua;
  • Problemas para fixar as próteses dentárias;
  • Sorriso gengival;
  • Diastema.

Esse procedimento pode ser feito em pessoas de qualquer idade, inclusive em bebês que não conseguem mamar.

Contudo, alguns profissionais recomendam esperar até que a pessoa complete 9 anos de idade para realizar essa cirurgia. Isso porque um freio lingual ou labial anormal em crianças pequenas pode se normalizar com o passar dos anos.

Além disso, se esse procedimento for recomendado para casos de diastema, pode ser interessante esperar o paciente completar 13 anos para avaliar se ele deverá fazer a frenectomia ou não.

Pode ser recomendado esperar até essa idade porque, com o nascimento dos dentes caninos, que costuma ocorrer quando o adolescente tem entre 11 a 13 anos de idade, o espaço do diastema pode ser fechado.

No entanto, é sempre fundamental consultar um dentista para saber se a frenectomia é a melhor solução para o seu caso e se você pode realizar esse tipo de procedimento.

Como esse procedimento é realizado?

A frenectomia pode ser realizada de duas formas, são elas:

Cirurgia convencional

Nesse caso o cirurgião dentista aplica uma anestesia local no paciente e faz um corte ou secção no tecido fibroso com o objetivo de removê-lo total ou parcialmente. Após o corte, o profissional realiza a sutura com pontos.

Cirurgia a laser

A principal diferença desse procedimento para o anterior é que nesse caso é utilizado um bisturi elétrico que, além de realizar o corte no tecido, ainda promove a coagulação e a esterilização de maneira imediata, o que pode facilitar o processo pós-operatório.

Por conta da localização do tecido fibroso, esse procedimento pode ser dividido das seguintes formas:

  • Frenectomia lingual;
  • Frenectomia labial inferior;
  • Frenectomia labial superior.

Como é a recuperação da frenectomia?

A recuperação desse procedimento costuma ser simples e rápida. Contudo, é importante que o paciente siga todas as recomendações do dentista para evitar quaisquer complicações após a cirurgia.

Na maioria dos casos, as recomendações que os pacientes devem observar no pós-operatório são:

  • Tomar os remédios indicados pelo dentista da forma como ele prescreveu;
  • Não fazer atividades físicas até a completa cicatrização da operação e retirada dos pontos;
  • Realizar a higiene bucal de maneira cuidadosa (com uma escova de dentes macia e com a cabeça pequena);
  • Não consumir alimentos quentes, pois eles podem atrapalhar o processo de coagulação e de cicatrização;
  • Não consumir alimentos duros;
  • Evitar alimentos ácidos e excessivamente condimentados.

Além disso, é preciso realizar outra consulta após a realização do procedimento — e o profissional responsável pela cirurgia vai determinar o tempo exato para o retorno. Dessa forma, o cirurgião dentista vai poder avaliar o processo de recuperação.

Se você sofre com algumas das condições que podem ser causadas pelo excesso de tecido fibroso nos lábios ou na língua, procure um profissional para que ele possa avaliar o seu caso e determinar se você precisa se submeter a esse tipo de cirurgia.

Além do freio nos lábios ou na língua, existem várias outras condições odontológicas que podem comprometer a qualidade de vida das pessoas, como cáries, gengivite e problemas na arcada dentária.

Sendo assim, é fundamental contar com o acompanhamento de um dentista, para evitar que você sofra com algum desses problemas. O ideal é consultar esse profissional, pelo menos, a cada seis meses.

Portanto, pode ser interessante contar com um plano odontológico. Dessa forma, você vai conseguir manter as suas idas ao dentista em dia e tratar problemas mais sérios, como o freio nos dentes e na língua. Acesse o site da Unimed Odonto, confira os planos disponíveis e escolha aquele que for melhor pra você!

Posts relacionados O que são os dentes apinhados e como tratá-los criança, menina, sorrindo enquanto segura um aparelho móvel nas mãos, capa do conteúdo sobre dentes apinhados

Você já deve ter visto alguém com a arcada dentária torta ou com muito espaço entre os dentes. Nesse caso, Leia mais

Qual a frequência ideal para fazer check-up odontológico? Adulto sorrindo para uma criança em suas costas, ambos com os dentes brancos, capa do conteúdo sobre qual a frequência ideal para check-up odontológico

Da última vez que você foi ao dentista, sua visita inicial foi programada porque você estava sentindo alguma dor ou Leia mais

O post Frenectomia: o que é, quais os tipos e para quem o procedimento é indicado apareceu primeiro em Blog da Seguros Unimed.

Via: Seguros Unimed

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Prev
Confira a lista de vencedores da premiação Galo de Ouro, promovida pela MAG Seguros
Confira a lista de vencedores da premiação Galo de Ouro, promovida pela MAG Seguros / Foto: William Anthony / Universo do Seguro

Confira a lista de vencedores da premiação Galo de Ouro, promovida pela MAG Seguros

Revelação dos nomes foi realizada durante o #MAGNEXT, promovido entre os dias 12

Next
INDICADORES: boi gordo registra queda no preço nesta terça-feira (17)

INDICADORES: boi gordo registra queda no preço nesta terça-feira (17)

A cotação da arroba do boi gordo começou a terça-feira (17) com queda de 0,40% e

You May Also Like