Grupo Marista investe em pessoas e projetos para ampliar impacto social

Um dos projetos de futuro do Grupo Marista é na área da saúde: a jornada do paciente e do médico / Foto: Grupo Marista / Divulgação
Foto: Grupo Marista / Divulgação

Instituição destinou R$ 174 milhões em bolsas de estudo e cerca de R$ 80 milhões em melhorias dos hospitais e em ações que beneficiam colaboradores e pacientes

Com 13.134 colaboradores nas áreas da educação, saúde e institucional – 6% a mais do que em 2021 -, o Grupo Marista vem buscando crescer nos indicadores de fortalecimento da pauta ESG. Focada em sustentabilidade, a sigla vai muito além, tratando também de processos e, consequentemente, de cultura interna. É isso o que apresenta o Relatório de Sustentabilidade 2022 da organização, recém-anunciado em Curitiba (PR). Entre outros destaques, o documento indica que a instituição está cada vez mais atenta às ações do Programa de Diversidade e Inclusão, que abrange os pilares de raça e etnia, gerações (jovem aprendiz e +50), pessoas com deficiência (PcD) e equidade de gênero. “Uma das ações que desenvolvemos para analisar, controlar e melhorar os indicadores de inclusão é o Censo de Diversidade Marista. O levantamento nos trouxe um retrato fiel do Grupo e, a partir dele, traçamos estratégias para trabalharmos de forma assertiva e transparente nos próximos anos”, avalia o CEO do Grupo Marista, Maurício Zanforlin.

No último ano, no que diz respeito à faixa etária, os colaboradores com idades entre 30 e 50 foram a maioria na instituição, representando 62% do total. Esse mesmo grupo teve um crescimento em cargos de liderança, com destaque para o aumento da liderança entre as mulheres, alcançando quase 17% de mulheres em cargos de chefia, sendo 34% deles na diretoria ou em funções estratégicas.

Os dados estão presentes no segundo Relatório de Sustentabilidade do Grupo Marista, lançado em agosto, que descreve as ações e estratégias implementadas ao longo de 2022, seguindo as normas da Global Reporting Initiative (GRI). “Temos feito um trabalho forte e consistente no sentido de acolher a todos e de promover a diversidade. Mas podemos, e devemos, ir além”, afirma o novo CEO da instituição, que assumiu em abril de 2023.

Bolsas de estudo e ações sociais

Além do cuidado com os colaboradores, o Grupo Marista tem focado no impacto de suas atividades para a sociedade. Na educação, são realizadas ações que beneficiam os estudantes, desde a educação básica até o ensino superior. Em 2022, foram matriculados 59.273 alunos, dos quais 7.236 estudaram de forma gratuita nas 19 escolas sociais e nos colégios Maristas, contando com bolsas de 100% ou de 50%. Na PUCPR, o número de bolsistas passou de 4 mil, representando um a cada cinco estudantes. O investimento estimado para garantir todas essas bolsas foi de R$ 174 milhões no ano passado, totalizando 11.645  bolsas, incluindo também o ensino técnico.

Saúde

Na frente de Saúde do Grupo, foram investidos cerca de R$ 80 milhões em um amplo Plano Diretor do complexo hospitalar, garantindo uma estrutura de excelência para oferecer atendimento humanizado à população. No Hospital São Marcelino Champagnat foram disponibilizados 40 novos leitos de unidades de internação, totalizando 126 que somados aos outros 60 leitos de unidades críticas, dão ao hospital um total de 186 leitos. “Para 2023, na área da Saúde, temos um pilar estratégico, que é a jornada do paciente e do médico. Nossa intenção é avaliar quais são os projetos e as ações que podemos implementar para melhorar essa interação, do início ao fim, e seguir investindo em infraestrutura e tecnologia”, explica Zanforlin.

E os investimentos também foram altos no Hospital Universitário Cajuru, atendimento 100% SUS, que teve a qualidade dos seus processos reconhecida. O hospital tornou-se o único hospital-escola e 100% SUS do Paraná com a certificação de qualidade da Organização Nacional de Acreditação (ONA) nível 1. O reconhecimento se deu após um rigoroso processo de inspeção para atestar padrões e requisitos de segurança do paciente e qualidade na assistência.

Ambiental, social e tecnológico

Cerca de 40 projetos com foco ambiental ou socioambiental foram desenvolvidos pelo Grupo Marista em 2022. Na PUCPR, o investimento foi na construção de eletropostos, com totens e carregadores para usuários de veículos elétricos.  Além disso, o Grupo tem aumentado o uso de fontes de energia renovável para reduzir os impactos causados pelo consumo de energia. Em 2022, a meta era consumir, no mínimo, 85% de energia proveniente de fontes renováveis, e esse objetivo foi alcançado em poucos meses.

Além desta iniciativa relacionada ao consumo de energia, o desafio Aterro Zero, lançado em setembro do ano passado, trouxe resultados efetivos. Por meio dele, foi possível desviar quase 29% dos resíduos do aterro em 2022, graças a uma série de iniciativas, como a parceria com a Recicapanema, uma cooperativa de reciclagem localizada na Vila Torres, região próxima à PUCPR. Iniciado em maio, o projeto tinha como meta destinar 25 toneladas de resíduos, a qual foi superada ao enviar para a cooperativa 49,5 toneladas de lixo, o que corresponde a 100% dos recicláveis gerados na PUCPR, Campus Nossa Senhora da Luz, Clínica Veterinária Escola (CVET) e Colégio Paranaense. O projeto beneficiou 15 famílias de recicladores, conseguindo manter a sua renda mensal em torno de R$ 1.500.

Na FTD Educação, todos os impactos ligados a resíduos são mitigados e gerenciados por uma política de gestão de resíduos sólidos, por capacitações relacionadas à segregação de resíduos e pelo sistema de parceria com empresas de coleta de resíduos, com casos de não conformidade relatados diretamente à instituição. A planta do Parque Gráfico conta com uma central de resíduos, para onde são direcionados todos os rejeitos gerados no parque industrial e armazenamento transitório. Nesse local, os materiais são segregados por classe, em locais devidamente identificados e em recipientes adequados em quantidade e volume.

Além disso, a editora também atua no social, gerando impacto significativo na comunidade. Em 2022, estima-se que os projetos da área de Responsabilidade Social e Investimento Social Privado, que envolvem tanto o público interno quanto o externo em atividades de voluntariado, solidariedade e educação social, tenham alcançado no mínimo 5 milhões de pessoas, 4.500 famílias e 300 educadores.

Essas são iniciativas que levam para a prática os valores defendidos pelo Grupo, gerando impacto social tanto para o público interno, quanto para o externo. “Temos confiança em nossa equipe e na capacidade de cada um de fazer a diferença. É estimulante pensar que podemos entregar resultados tão relevantes para a nossa sociedade. Que temos o potencial de sermos ainda mais impactantes, seja em termos sociais, ambientais ou de gestão. Estamos construindo um futuro promissor para o Grupo Marista e para a sociedade, cumprindo nosso papel e deixando um legado significativo”, afirma Maurício Zanforlin.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anterior
Sustentabilidade na prática: Sicoob Credicapital e Sancor Seguros realizam ações voltadas ao meio ambiente
Sustentabilidade na prática: Sicoob Credicapital e Sancor Seguros realizam ações voltadas ao meio ambiente/ Foto: Divulgação

Sustentabilidade na prática: Sicoob Credicapital e Sancor Seguros realizam ações voltadas ao meio ambiente

Em parceria com a Sancor Seguradora e a Prefeitura de Cascavel, a iniciativa

Próximo
O que as empresas podem aprender com o fenômeno Barbie?
Carine Roos, CEO e fundadora da Newa / Foto: Divulgação

O que as empresas podem aprender com o fenômeno Barbie?

Confira artigo de Carine Roos, CEO e fundadora da Newa

Veja também