Inscrições abertas para o Zurich Innovation Championship 2023

Lucía Sarraceno, superintendente responsável por Inovação na Seguradora Zurich no Brasil / Divulgação
Lucía Sarraceno, superintendente responsável por Inovação na Seguradora Zurich no Brasil / Divulgação

Startups do mundo todo podem participar da 4ª edição do campeonato mundial de inovação da Zurich, o Zurich Innovation Championship 2023 (ZIC 2023), que já se consolidou como um dos maiores concursos de inovação aberta do mercado segurador global. As inscrições vão até o dia 27 de fevereiro e podem ser feitas no link.

Durante o processo de inscrição, as startups podem escolher unidades de negócio da Zurich no mundo com as quais gostariam de desenvolver seus projetos, dentro das temáticas propostas no campeonato. No Brasil, isso inclui tanto as seguradoras Zurich quanto a Zurich Santander, joint-venture dos dois grupos. Após uma rodada nacional, a equipe de liderança global da Zurich escolherá de 2 a 3 startups por tema para receber o apoio financeiro da seguradora, que será fornecido para que trabalhem em colaboração com a companhia.

A iniciativa dará a startups do mundo todo a chance de concorrer a um financiamento de US$ 100 mil para entrar no programa acelerador da seguradora. Desta forma, terão a oportunidade de trabalhar ao lado da empresa — contando com mentoria de executivos seniores — e, assim, escalar seus produtos para um público mais amplo. A edição de 2022 registrou a inscrição de mais de 2.700 startups ao redor do mundo, das quais 98 eram do Brasil, que foi um país destaque no processo.

Em 2023, a Zurich definiu 5 temas para os quais a companhia espera trabalhar soluções junto às startups inscritas no programa:

  • Experiência do cliente (Customer Experience): como oferecer aos clientes soluções e experiências de ponta, tão sofisticadas e personalizadas quanto aquelas que eles experimentam em suas vidas pessoais?
  • Seguros corporativos (Commercial Insurance): como garantir a confiança dos clientes no novo cenário de risco, para oferecer soluções de seguro e serviços inovadores e personalizados?
  • Parcerias de distribuição (Distribution Partnerships): como potencializar as atuais parcerias e atrair novos parceiros e ecossistemas de distribuição para atender às mudanças nas necessidades dos clientes?
  • Capacitação digital (Digital Enablement): como a empresa pode digitalizar suas estruturas para permitir eficiência e agilidade, e sustentar os resultados certos para clientes e colaboradores?
  • Sustentabilidade (Sustainability): como ajudar na transição da sociedade para um mundo mais ambiental, social e economicamente sustentável?

“O campeonato de inovação promove uma nova maneira de pensar, e nos permite ter acesso a ideias e soluções das quais, talvez, ainda não dispomos”, disse Ericson Chan, Chief Information & Digital Officer do Zurich InsuranceGroup. “Já para os participantes, é uma oportunidade de expandir seus negócios e apresentar soluções baseadas em tecnologia, que podem ajudar a atender às necessidades emergentes e em evolução dos clientes”.

Presente no Brasil há mais de 80 anos, a Zurich está sempre atenta à necessidade de inovar para manter-se competitiva no mercado, seja com iniciativas internas, seja por meio de projetos com diversas fintechsinsurtechs, que são consideradas suas parceiras de negócio, como explica Lucía Sarraceno, superintendente responsável por Inovação na Seguradora Zurich no Brasil.

“As startups são empresas que surgiram para apontar soluções a problemas, explorar novas oportunidades ou mesmo melhorar a experiência do cliente. Estamos animados para apoiar as empresas que se inscreverem para atuar com a nossa unidade de negócios no Brasil. Tenho certeza de que temos muitas oportunidades de melhoria a serem exploradas”, conclui a executiva.

ZIC 2022

Na edição anterior do campeonato, em 2022, 28 unidades de negócio da Zurich foram responsáveis por 2.762 inscrições — processo em que a filial brasileira se destacou, com 98 projetos. Esse número colocou o Brasil entre os 10 países que mais participaram com indicações (ou seja, com startups inscritas que tinham interesse em trabalhar com a filial do Brasil).

Das 5 semifinalistas selecionadas no país, 2 figuraram entre as escolhidas para participar do programa de aceleração da companhia. Em um trabalho liderado localmente pela equipe de inovação da Seguradora Zurich no Brasil em parceria com a Zurich Santander, o Brasil se destacou, já que ter dois finalistas é um feito só igualado por unidades do Grupo nos Estados Unidos e Suíça.

As seguradoras Zurich e a Zurich Santander, inclusive, trabalharam no Brasil ao lado da startup americana Salient, que conta com uma tecnologia inovadora que permite que sejam feitas previsões de desastres naturais com antecedência entre 2 e 52 semanas. Dessa forma, podem ser disparados alertas de eventos extremos, reduzindo para os clientes perdas nos sinistros e possibilitando a acurácia da precificação do seguro, entre outros benefícios.

“Foi uma experiência incrível para os times envolvidos na implementação da solução com a colaboração de três empresas (Zurich, Zurich Santander e Salient), mas principalmente para os clientes que puderam ser informados de forma preventiva sobre o impacto de eventos climáticos na sua região. Foi uma entrega de valor para além do produto de seguro, mas pensando em oferecer tranquilidade e proteção”, comenta Mariane Bottaro, diretora de Estratégia, Comunicação e Sustentabilidade da Zurich Santander e uma das líderes na iniciativa na seguradora.

Serviço

Zurich Innovation Championship 2023

Inscrições no site

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anterior
VGBL ou PGBL? 61% dos brasileiros com previdência privada não sabem em que tipo de plano investem, diz pesquisa C6 Bank/Ipec
Foto: Liza Summer / Pexels

VGBL ou PGBL? 61% dos brasileiros com previdência privada não sabem em que tipo de plano investem, diz pesquisa C6 Bank/Ipec

Entre os que possuem plano de previdência e declaram Imposto de Renda, 60% fazem

Próximo
Volta às aulas: seguro empresarial é ferramenta para proteger fluxo de caixa e garantir a sustentabilidade do negócio no ensino particular
Foto: Stanley Morales / Pexels

Volta às aulas: seguro empresarial é ferramenta para proteger fluxo de caixa e garantir a sustentabilidade do negócio no ensino particular

Após forte queda no número de alunos, setor da educação privada busca

Veja também