Mais de 30% dos gastos em cartão de crédito de grandes empresas são destinados a viagens, revela levantamento da Clara

Mais de 30% dos gastos em cartão de crédito de grandes empresas são destinados a viagens, revela levantamento da Clara / Foto: Andrea Piacquadio / Pexels
Foto: Andrea Piacquadio / Pexels

Fintech latinoamericana analisou o gasto de mais de 40.000 cartões corporativos usados no Brasil para descobrir quais são os maiores gastos de enterprises e startups locais

Gerir as finanças de uma empresa não é uma experiência que possa ser replicada sempre da mesma forma, independentemente do CNPJ. Cada companhia tem suas especificidades, seja pelo seu porte, segmento ou estágio de maturidade. O tipo de gastos também costuma variar, de modo que o profissional à frente do financeiro deve estar atento às particularidades do local em que está atuando, para que possa tomar as melhores decisões.

Estar munido de dados sobre o segmento de atuação também pode fazer diferença. Por isso, a Clara, solução líder na América Latina para empresas realizarem e gerenciarem seus pagamentos, realizou um levantamento com 2.000 companhias, que utilizam mais de 40.000 cartões durante o primeiro semestre de 2023, para entender o perfil de gastos mais comuns entre empresas de diferentes perfis.

Entre as enterprises, grupo formado por empresas de grande porte, que costumam lidar com alto grau de complexidade e grande volume de transações, o gasto com viagens representa 31,16% do total das compras realizadas em cartões de crédito. Em seguida, as transações se dividem em software e hardware (15,19%), anúncios digitais (11,39%), comida (8,2%) e varejo (6,25%).

Já entre as startups, que são empresas caracterizadas por estarem em fase de crescimento acelerado e oferecerem serviços e produtos com alto potencial de escalabilidade, o gasto com viagem também representa a maior fatia das transações com cartões de crédito (38,15%), mas a segunda maior fonte de despesa são as compras no varejo (19,31%), seguido por software e hardware (14,40%), anúncios digitais (12,26%) e e-commerces (6,86%).

Os números revelam que, de forma geral, empresas de diferentes tamanhos têm investido na implementação de plataformas e recursos digitais para se tornarem mais competitivas e eficientes no uso do tempo e dos recursos humanos. No entanto, é comum que, nessa corrida, acabem deixando em segundo plano a preocupação com a eficiência financeira.

Um ponto de atenção são os gastos com software e hardware, que impactam as empresas dos dois perfis. É muito comum que haja duplicidade de assinaturas de softwares em uma mesma empresa, por exemplo, ou que se mantenha o pagamento de recursos que sequer estão sendo usados no momento. “Assim como em nossas casas, em que facilmente acabamos gastando mais do que planejamos em streamings e outras assinaturas, as empresas podem facilmente perder a noção de quanto estão pagando por softwares e plataformas, como Microsoft, Hubspot , SAP)”, explica Francisco Simon, country manager da Clara no Brasil.

“Por esses motivos é tão importante poder contar com uma plataforma como a Clara, que traz visibilidade e clareza sobre os gastos em tempo real, para que o time financeiro consiga perceber quais são os maiores gargalos e orientar novas diretrizes sempre que necessário. Afinal, gerir bem essas despesas que podem parecer pequenas é crucial para a manutenção de um fluxo de caixa saudável e garantia da rentabilidade da empresa no longo prazo”, reforça Simon. Para ele, o olhar atento a essas questões é o que permite a economia de dinheiro, eficiência na operação e a possibilidade de empresas fazerem mais gastando menos.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Prev
Logtech RoutEasy aponta 3 tendências para carreiras em tecnologia
Logtech RoutEasy aponta 3 tendências para carreiras em tecnologia / Foto: Roberto Nickson / Pexels

Logtech RoutEasy aponta 3 tendências para carreiras em tecnologia

Profissionais da área precisam desenvolver habilidades em gerenciamento de

Next
Retorno à sociedade: segurados já receberam mais de R$ 6 bilhões em benefícios, em 2023
Retorno à sociedade: segurados já receberam mais de R$ 6 bilhões em benefícios, em 2023 / Foto: Prostooleh / Freepik

Retorno à sociedade: segurados já receberam mais de R$ 6 bilhões em benefícios, em 2023

Resultado diz respeito às indenizações pagas de seguros de pessoas, de janeiro a

You May Also Like