Quinzena do Seguro

Mais do que o mercado e as ferramentas de marketing, é preciso conhecer as pessoas

Kauê Ligeiro Garcia, Superintendente de Marketing e Comunicação da MDS / Divulgação
Kauê Ligeiro Garcia, Superintendente de Marketing e Comunicação da MDS / Divulgação

Confira artigo de Kauê Ligeiro Garcia, Superintendente de Marketing e Comunicação da MDS

Como o segmento de Seguros e Corretagem – considerado tão tradicional – pode se reinventar e se manter não só essencial para a economia, mas também atual e relevante, para todas as pessoas? Uma das respostas é pensar no individual, ou seja, assegurar um atendimento cada vez mais personalizado e exclusivo, e, ao mesmo tempo, no coletivo. Os consumidores esperam que as marcas se posicionem e ofereçam soluções de impacto social e ambiental. E isso não é tendência. É fato.

Relativamente ao cliente, com as novas tecnologias, é possível desenvolver inúmeras ações de marketing que proporcionem a ele uma experiência única e positiva com a marca, produto ou serviço. Essa experiência pode ser por meio do site, aplicativos, redes sociais, entre outras soluções digitais e presenciais. O mais importante é ir ao encontro das necessidades do cliente, e de forma cada vez mais humanizada, tendo a tecnologia como facilitadora.

Na MDS Brasil, há pelo menos quatro anos, estamos trabalhando com muito foco na missão de transformar nossos canais de comunicação em espaços para diálogo com clientes, parceiros e entusiastas da marca. Na prática, passamos a entregar conteúdos relevantes, que atestam o compromisso da empresa em ajudá-lo a resolver alguma de suas dores e visam o aculturamento sobre o segmento de seguros e corretagem. Usando os termos do mercado, estamos investindo em Marketing de Conteúdo.

Um exemplo é o nosso portal De Bem Com a Vida, com informações sobre boas práticas e cuidados com a saúde, bem-estar e qualidade de vida. Em 2022, o canal passou por uma modernização, ganhando funcionalidades e ainda mais conteúdos focados, não somente na saúde física, mas também na mental, intelectual, espiritual, financeira, familiar, social e profissional dos usuários. Podemos dizer que nos antecipamos ao mercado. Segundo a WGSN, consultoria de tendências global, temas como saúde mental, ética e bem-estar serão prioridade para os consumidores neste ano. A forma como ele se sente terá impacto direto no que ele consome.

É importante ressaltar que tudo faz parte de um processo. Apesar de ser simples de executar, eu diria que a estratégia de conteúdo é a mais difícil de colocar em prática. Segundo estudo realizado pela Universidade de Berkeley (EUA), passamos aproximadamente 12 horas por dia recebendo informações, quase 34 Gigabytes de dados.

Para se destacar nesse universo, é preciso ser inovador, antenado, mas, acima de tudo, autêntico para desenvolver um projeto de marketing de conteúdo. É necessário, por exemplo, entender que tipo de conteúdo o público quer consumir e, a partir daí, trazer ideias realmente diferentes para surpreendê-lo, gerando proximidade e referenciamento.

Quanto ao que entregamos à sociedade, a plataforma #MDSGO é uma das respostas da MDS Brasil a esse desafio. É um pilar estratégico da companhia, cujo propósito é potencializar grandes projetos e ações em prol da sociedade, por meio da cultura, esporte e entretenimento, como forma de unir as pessoas e promover uma evolução social.

Ao longo de 2022, foram diversas as iniciativas apoiadas pelo #MDSGO. Dentre elas, a parceria firmada com a Amazônia Care, que tem como propósito proteger a mata amazônica, que é o lar da maior biodiversidade do planeta. A organização apoia projetos que visam o reflorestamento voltado para o sustento do povo local, o desenvolvimento sustentável, o combate às queimadas ilegais e à exploração de madeira.

Marketing Interativo

Ser a corretora de seguros oficial do Rock in Rio Brasil foi outra importante ação da plataforma #MDSGO em 2022. Mais do que se manter relevante e atual, o objetivo da MDS Brasil é tornar a sua marca conhecida e acessível a novas personas que não costumam estar tão associadas ao universo do seguro, como os jovens e os consumidores de redes sociais e de canais digitais.

O nosso movimento segue uma estratégia bem planejada de ir ao encontro de uma nova tendência entre os jovens: ter o seguro como uma das ferramentas para se proteger e se programar para as possibilidades da vida adulta.

Muito além de entender a nova oportunidade de negócios e adaptá-la ao atual cenário moderno de consumo, a MDS precisou também ter clareza quanto à maneira de se comunicar com os “novos” targets. Costumo dizer que as pessoas “ouvem” mais o que você faz, do que o que você fala.

No Rock in Rio Brasil, mais do que experimentação, promovemos interação com o público do festival. Construímos um espaço lúdico e cheio de funcionalidades para promover o jeito MDS de unir a paixão pela música, arte, cultura e entretenimento.

Além de todo instagramável, o que facilita bastante a comunicação com essas personas, o estande da marca contou com armários guarda-volumes, estações de carregamento para celular e área para descanso. Durante todo o festival, o lounge recebeu a visita de cerca de 50.000 pessoas, e foi ponto de distribuição de milhares de binóculos para aproximar os espectadores de seus artistas favoritos.

É importante destacar que, por meio do marketing interativo, é possível colher valiosos insights dos clientes e estreitar o relacionamento com eles. Isso traz diferenciação perante os concorrentes, e é uma ótima maneira para aumentar o engajamento entre empresa e consumidor e, paralelamente, criar experiências cada vez mais qualificadas e personalizadas. 

Marketing de Influência

Ainda no Rock in Rio Brasil, para se adaptar à linguagem da internet, a MDS também contou com um time de 25 influenciadores que falam, sobretudo, de estilo de vida. Mas também prezamos pela inclusão de outros nichos, como moda, gastronomia, maternidade, diversidade, esportes e, claro, música. Uma pluralidade de temas e universos que reflete os pilares do #MDSGO. Todos os nomes foram pensados estrategicamente para dialogar com os mais diversos públicos e nos auxiliar na disseminação de mensagens sobre o vínculo entre os seguros e os conceitos de proteção e curtição para mais de 24,5 milhões de seguidores.

A tendência é que o marketing de influência ganhe cada vez mais espaço nas ações das marcas. Segundo o relatório publicado pela The Brainy Insights, o mercado global da plataforma de marketing de influenciadores deve crescer de US$ 10,54 bilhões em 2022 para US$ 94,24 bilhões em 2030.

Importante destacar, contudo, que os microinfluenciadores criam conexões mais autênticas entre a empresa e o consumidor. Pesquisa da ExpertVoice, especializada na contratação e associação de influenciadores, revela que 82% dos consumidores seguem as recomendações de microinfluenciadores para adquirir um produto ou serviço, e que eles alcançam 22,2 vezes mais conversões do que os influenciadores com maior número de seguidores.

E quando falamos de marketing de influência, também buscamos a humanização e divulgação da nossa marca por meio dos colaboradores. Afinal, ninguém melhor do que eles, que vivenciam os valores e a cultura da organização na prática, para atuarem como influenciadores do propósito da MDS do Brasil. As campanhas #WeSeeHope e #HáUmPontoQueNosLiga seguem essa lógica, inserindo os funcionários na construção da imagem da empresa, despertando o orgulho de pertencer e, consequentemente, atraindo talentos.

Com esses formatos, e atenta às tendências do mercado, a MDS busca expandir o relacionamento com o consumidor e trazê-lo para o centro das suas estratégias. Esse modo de trabalhar tem se mostrado uma poderosa ferramenta para mergulhar nas reais necessidades dos novos clientes e participar do dia a dia deles de forma genuína e integrada.

Equipe Diversa e Multidisciplinar

Para finalizar, é importante lembrar que, para realizar um trabalho inovador com bases sólidas, é preciso contar com um time diverso. Na MDS Brasil, trabalhamos com o marketing multidisciplinar, composto por profissionais de comunicação com diferentes formações, como jornalistas, publicitários, designers. Temos também expertise em branding, performance, marketing de influência, automação e eventos.

Essa diversidade, não só de habilidades técnicas, mas em todos os aspectos, soma diferentes olhares, culturas, experiências, posicionamentos em um mesmo projeto, tornando ainda mais eficiente e ágeis nossas estratégias de marketing, dando voz e transformando o modo como as pessoas veem o seguro. Cada vez mais precisamos olhar para o todo, sem esquecer a personalização, gerar conversas e pensar fora da caixa.

Esse é um exercício que faço constantemente, e provoco no time e nos parceiros, muito antes da era digital e das inúmeras soluções de marketing disponíveis e que surgem diariamente. Não apenas pela minha formação – Comunicação Social, com ênfase em Publicidade e Propaganda –, que pressupõe criatividade, inovação, troca de conhecimento, entre outros requisitos, mas também pela experiência adquirida em mais de 12 anos na área de Marketing, meu grande interesse na inter-relação entre as diversas disciplinas Mercadológicas de Marketing e, principalmente, no desafio de transformar a relação entre marca, consumidores e sociedade boa para todos.

Total
0
Shares
Prev
Artigo: Vale a pena contratar um seguro para celular?
Artigo: Vale a pena contratar um seguro para celular? / Foto: Samsung UK / Unsplash Images

Artigo: Vale a pena contratar um seguro para celular?

Confira artigo de Tatiany Martins, Diretora Comercial da Pitzi

Next
AVLA atinge R$ 110 milhões de receita anualizada nas operações após um ano sediada no Brasil e prepara entrada nos EUA
Felippe Astrachan, Country Manager da Avla no Brasil / Divulgação

AVLA atinge R$ 110 milhões de receita anualizada nas operações após um ano sediada no Brasil e prepara entrada nos EUA

Insurtech fecha 2022 com crescimento de 160% no quadro de funcionários

Veja também