MDR entrega quatro sistemas de dessalinização em Minas Gerais e assina contrato para a execução de outros 30

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) entregou, nesta quarta-feira (26), em Minas Gerais, quatro sistemas de dessalinização de água do Programa Água Doce. Receberam os equipamentos comunidades rurais das cidades de Monte Azul, Mamonas e Pai Pedro, localizadas no norte do estado. O investimento total do Governo Federal foi de R$ 1,2 milhão.

Dois dos sistemas de dessalinização serão destinados a Monte Azul, um para a comunidade Bom Jesus e outro para a comunidade Lajeado do Gato, beneficiando cerca de 280 pessoas. Em Mamonas, o dessalinizador vai atender aproximadamente 180 moradores da comunidade Riacho das Pedras, enquanto o sistema de Pai Pedro será usado por 60 pessoas que residem na comunidade Pedra Branca.

“Dar segurança hídrica a quem precisa é tentar resolver o problema de um povo que sofre com uma condição climática história da qual ele não é culpado. Até porque água é essência de tudo, é vida, é desenvolvimento em todas as suas vertentes, dentro de uma família, de uma comunidade, água é desenvolvimento regional”, enfatizou o ministro do Desenvolvimento Regional, Daniel Ferreira.

Segundo o secretário nacional de Segurança Hídrica substituto, Francisco Igor Nunes, o Programa Água Doce visa possibilitar o aproveitamento de água subterrânea imprópria para consumo por estar com excesso de salinidade. “Este sistema acopla um dessalinizador e, junto com uma estrutura de armazenamento e um chafariz, provê água potável, com qualidade, para consumo humano”, explica.

Presidente da comunidade Bom Jesus, em Monte Azul, Luzia Cardoso conta como é a realidade da população e fala sobre a esperança de dias melhores com a chegada do sistema de dessalinização.

“A gente tem dificuldade de beber água. Temos acesso à água do poço, água salgada, que faz mal para todos nós, principalmente para as crianças. Mas, agora, a gente tem água tratada e podemos sonhar com mais alegria para a nossa comunidade, por conta da água doce. Porque a água fica longe e já tivemos que pagar uma taxinha para quem tem água encanada para eles nos ajudarem e podermos sobreviver”, detalha.

Fase II do Programa Água Doce

Na solenidade desta quarta-feira, também foi assinado contrato para execução de 30 sistemas da Fase II do Programa Água Doce em Minas Gerais, com investimento de R$ 9,3 milhões. O prazo de conclusão dos equipamentos é de 24 meses.

Na fase II do Programa Água Doce, o estado fornece os projetos, comprovantes de titularidade pública das áreas dos sistemas e as licenças ambientais, enquanto o MDR implanta os sistemas por meio da contratação de empresas especializadas.

O sistema de dessalinização utiliza o processo de osmose inversa, em que membranas semipermeáveis, que funcionam como um filtro, retiram da água salobra ou salina, ou seja, imprópria para consumo humano. Cada sistema pode produzir até 14,4 mil litros de água dessalinizada por dia.

As obras de implantação dos sistemas de dessalinização da fase II vão beneficiar aproximadamente 16 mil habitantes em 25 municípios do semiárido mineiro: Araçuaí, Catuti, Coronel Muta, Espinosa, Itacarambi, Joaíma, Josenópolis, Juvenilia, Mamonas, Manga, Matias Cardoso, Mato Verde, Miravânia, Monte Azul, Ninheira, Pai Pedro, Porteirinha, Riacho dos Machados, Rubelita, Salinas, São João das Missões, São João do Paraíso, Taiobeiras, Varzelândia e Verdelândia.

Além dos sistemas entregues nesta quarta-feira, o estado de Minas Gerais conta com outros dois dessalinizadores em operação, localizados nas cidades de Mato Verde, nas comunidades de Distrito do Cristino e Ingazeira. Além disso, outros 17 sistemas estão em construção nos municípios de Espinosa, Riacho dos Machados, Pai Pedro, Monte Azul, Mamonas, Catuti e Verdelândia.

]]>Via: Brasil61

Total
0
Shares
Anterior
Fenacor e Sincor-SP promovem a segunda etapa do “Conexão Futuro Seguro”
Tudo sobre serviços financeiros, seguros e muito mais - Universo do Seguro

Fenacor e Sincor-SP promovem a segunda etapa do “Conexão Futuro Seguro”

O mais relevante ciclo de eventos do Brasil em termos de inovação e de

Próximo
Queiroga diz que inclusão de remédio para AME no SUS depende da sustentabilidade do sistema

Queiroga diz que inclusão de remédio para AME no SUS depende da sustentabilidade do sistema

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse na Câmara dos Deputados que a

Veja também