Micro, pequenas e médias empresas captam mais de R$ 265 bi em 2022

Micro, pequenas e médias empresas captam mais de R$ 265 bi em 2022 / Foto: Andrew Neel / Unsplash Images
Foto: Andrew Neel / Unsplash Images

Dados compilados em pesquisa da ABDE, a partir de informações do Banco Central, indicam aumento de 12% em recursos até setembro do ano passado

Levantamento da Associação Brasileira de Desenvolvimento (ABDE) apontou que micro, pequenas e médias empresas (MPMEs) receberam 12% a mais de recursos do Sistema Nacional de Fomento (SNF), no período de setembro de 2021 a setembro de 2022, com base em dados divulgados recentemente pelo Banco Central. Nesse período, ao todo, elas contrataram R$ 265,7 bilhões, o que representa 31% da carteira total do SNF e 28% de todo o crédito para esses segmentos disponível no país.

Os dados constam do levantamento SNF em Números, considerando informações divulgadas trimestralmente pelo Banco Central. Houve atraso na publicação dos dados por causa da greve dos servidores da instituição no ano passado, e os dados divulgados até o momento trazem informações até setembro do ano passado. O SNF reúne 34 instituições financeiras de desenvolvimento (IFDs), associadas à ABDE e que são responsáveis por executar ações de fomento em todo o país.

De acordo com a pesquisa, o crescimento dos recursos para MPMEs foi puxado principalmente pela expansão do crédito para microempresas. Elas absorveram R$ 39 bilhões até setembro de 2022, apresentando um aumento de 37% na comparação anual e de 18% na comparação trimestral (entre junho e setembro de 2022).

No total, houve aumento de R$ 10 bilhões para microempresas entre setembro de 2021 e setembro de 2022, dos quais R$ 6 bilhões foram injetados a partir de junho do ano passado. Segundo a ABDE, o maior volume de recursos foi mais intenso nesse período por conta da segunda fase do Pronampe permanente, que começou em julho de 2022.

No período, conforme o estudo realizado pela ABDE, as microempresas tiveram crescimento de 37% do volume de crédito total do SNF, seguidas pelas pequenas (12%), médias (6%) e grandes empresas (6%).

De junho a setembro do ano passado, o volume total da carteira do SNF aumentou 19% para microempresas; 15%, para pequenos empreendimentos; e 0,2% tanto para médios quanto para grandes estabelecimentos.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anterior
Como a comunicação interna pode mitigar os efeitos da sobrecarga digital?
Como a comunicação interna pode mitigar os efeitos da sobrecarga digital? / Foto: LinkedIn Sales Solutions / Unsplash Images

Como a comunicação interna pode mitigar os efeitos da sobrecarga digital?

Existem diferentes formas de identificar os sinais de um profissional

Próximo
PicPay lança empréstimo consignado no app
PicPay lança empréstimo consignado no app / Divulgação

PicPay lança empréstimo consignado no app

Contratação está liberada para servidores federais, aposentados ou pensionistas

Veja também