Ministro se reúne com entidades representativas para discutir a redução da lista de frigoríficos a ser encaminhada ao governo chinês

Ministro se reúne com entidades representativas para discutir a redução da lista de frigoríficos a ser encaminhada ao governo chinês / Divulgação
Divulgação

Primeira lista apresentada pelo Brasil ao país asiático contava com 62 plantas frigoríficas

Após a solicitação do governo chinês para que o Brasil encaminhe uma lista reduzida de frigoríficos a serem habilitados para exportação de proteína animal ao país, o ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro, se reuniu nessa quinta-feira (24) com representantes da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec), Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) e Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo) para ouvi-los antes de tomar a decisão final sobre o número de plantas a compor a nova lista.

“Iremos seguir a ordem cronológica de início do processo das plantas que realizaram todos os procedimentos necessários para a habilitação, esse é o critério técnico que devemos adotar”, informou o ministro.

Além disso, Fávaro aceitou a proposta discutida na reunião de permitir o remanejamento de lugares entre frigoríficos do mesmo grupo empresarial que possuírem mais de uma planta na lista. Por exemplo, o frigorífico que está na 13ª posição trocar de lugar com a sua unidade de produção que está na 47ª. Isso não significa que a planta passou na frente de outros frigoríficos da lista, apenas trocou a posição uma pela outra por serem da mesma empresa.

A primeira lista apresentada pelo Brasil ao país asiático contava com 62 plantas frigoríficas que já cumpriram os requisitos sanitários exigidos e aguardam a habilitação, além de uma segunda lista com mais 15 plantas em avaliação.

Uma nova lista reduzida será encaminhada na próxima segunda-feira (28) para a Administração Geral de Alfândega da China (GACC). “Estamos buscando adequar ao que nos foi solicitado, de forma que a nova lista simplifique o processo para que nós possamos ter novas plantas habilitadas ainda neste ano”, comentou o ministro Carlos Fávaro.

A China é o principal destino das exportações de carne bovina, suína e de frango do Brasil, se configurando como principal parceiro comercial para a proteína animal.

Participaram da reunião o Secretário de Defesa Agropecuária, Carlos Goulart, a diretora do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal, Ana Lúcia Viana, o diretor do Departamento de Promoção Comercial e Investimentos, Marcel Moreira, o diretor de relações institucionais da ABPA, Marcelo Osório, o presidente da Abiec, Antônio Camardelli, o diretor de Relações Governamentais da Abiec, Carlos Franco e o presidente da Abrafrigo, Paulo Mustefaga.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anterior
Ondas de calor podem sobrecarregar o uso de ar-condicionado no país
Ondas de calor podem sobrecarregar o uso de ar-condicionado no país / Foto: Carlos Lindner / Unsplash Images

Ondas de calor podem sobrecarregar o uso de ar-condicionado no país

Seguro empresarial oferece assistência para limpeza de ar-condicionado, o que

Próximo
Bradesco Vida e Previdência promove encontro sobre planejamento financeiro em Goiânia
Os diretores da Bradesco Vida e Previdência Estevão Scripilliti e Bernardo Castello / Foto: Divulgação

Bradesco Vida e Previdência promove encontro sobre planejamento financeiro em Goiânia

Com o tema “Desafios para um futuro financeiro saudável”, evento

Veja também