Olabi lança novo programa que visa formar estudantes negros em tecnologias para o sistema bancário

Olabi lança novo programa que visa formar estudantes negros em tecnologias para o sistema bancário / Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Com o apoio do J.P. Morgan, o Olabi realizará uma nova formação com foco na qualificação de pessoas negras

O Olabi, organização sem fins lucrativos que tem como objetivo democratizar a produção e acesso a tecnologia e inovação, anuncia o lançamento da iniciativa Afrocódigos. Com o apoio do J.P. Morgan, o Olabi realizará uma nova formação com foco na qualificação de pessoas negras. Com um time composto majoritariamente por profissionais negros, como tecnologistas e psicólogos, o programa oferece um curso online de 17 semanas, abordando temáticas que qualificarão as pessoas selecionadas como desenvolvedoras de sistemas em front-end e back-end.

“Em um mundo cada vez mais digital, a equidade racial é fundamental para impedir a perpetuação de desigualdades, garantir oportunidades e avançar para um futuro em que a tecnologia atue com cada vez menos vieses. Por isso, é muito importante contar com o apoio do J.P. Morgan como parceiro nessa primeira edição do Afrocódigos”, comenta Silvana Bahia, codiretora executiva do Olabi.

Com uma metodologia autoral composta por três pilares – conhecimento técnico qualificado , autoconhecimento e autogestão –, a formação visa não só a qualificação do conhecimento técnico, mas, também, oferecer acompanhamento psicopedagógico para o desenvolvimento de carreira e socioemocional dos participantes. Também ajudará atender uma demanda do mercado que, cada vez mais, urge por profissionais que saibam gerir suas atividades, identificar prioridades e atuar com autonomia.

“Com os avanços das Linguagens Tecnológicas e outras inovações emergentes ao redor do globo, além da desvantagem sistêmica que assola os negros no Brasil, tenho orgulho de anunciar que o Advancing Black Pathways, do J.P. Morgan, está apoiando esforços para reduzir a diferença racial neste setor do mercado de trabalho nacional”, disse Selma Moreira, vice-presidente de Diversidade, Equidade e Inclusão com foco em raça na América Latina. “O trabalho que estamos realizando dentro e fora do Brasil em relação à criação de bases econômicas sólidas para comunidades negras deve ser um convite para outras empresas fazerem o mesmo e se unirem aos esforços para combater preconceitos e criar equidade para todas as pessoas” complementa Moreira.

Além disso, o Afrocódigos é uma oportunidade para autoconhecimento, novas descobertas, criação de comunidade e networking com outras pessoas negras tecnologistas que possibilitam um crescimento mais ágil no mercado de trabalho, garantindo não só a ascensão social para população negra, mas, também, soluções mais completas para o mercado.

“O nosso maior desejo é contribuir com um ciclo de aprendizagens que serão fundamentais no desenvolvimento profissional desses tecnologistas. Buscaremos aqueles que estão começando no mundo da programação e têm comprometimento para aprender e crescer em suas carreiras”, complementa Bahia.

O processo seletivo do Afrocódigos será dividido em três etapas: análise das inscrições, teste de nivelamento técnico em linguagens de programação e lógica, e, por fim, entrevistas. Para se candidatar, as pessoas interessadas precisam ser negras (pardas ou

pretas), maiores de 18 anos, estar cursando uma formação/tecnólogo em tecnologia/computação e ter conhecimento intermediário em tecnologia. As inscrições podem ser efetuadas entre os dias 25 de outubro até 30 de novembro, por meio da página afrocodigos.olabi.com.br.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Prev
Dia Nacional da Inovação: IAs conquistam público e organizações, transformando rotinas e aprimorando decisões
Inteligência Artificial: O futuro do mercado de seguros / Foto: Alex Knight / Pexels

Dia Nacional da Inovação: IAs conquistam público e organizações, transformando rotinas e aprimorando decisões

Com alta capacidade de analisar dados, inteligências artificiais auxiliam

Next
Vai visitar um familiar ou amigo no exterior? Pague menos pelo dólar
Dólar mantém liderança em venda de moeda em espécie e registra alta no volume operado em março / Foto: Alexander Grey / Unsplash Images

Vai visitar um familiar ou amigo no exterior? Pague menos pelo dólar

Confira artigo de Vivian Portella, diretora de Negócios Internacionais do Grupo

You May Also Like