Participantes de cerimônia na Câmara ressaltam importância da cooperação entre Brasil e China

Pablo Valadares / Câmara dos Deputados
Reconhecimento aos destaques sino-brasileiros em meio aos festejos do Ano Novo Chinês.
A Cruz do Mérito da Fraterna Integração Sino-Brasileira foi entregue durante o evento

Em cerimônia de comemoração do ano novo chinês, realizada na Câmara, os participantes ressaltaram a importância da cooperação entre Brasil e China, maior parceira comercial do Brasil na atualidade. Pelo calendário chinês, que corresponde a 12 ciclos da lua, 2023 será o Ano do Coelho, com início em 22 de janeiro de 2023 e término em 9 de fevereiro de 2024.

De acordo com dados do Ministério da Economia, em 2021, o país asiático respondeu por 31,28% das exportações brasileiras e foi responsável 21,72% das importações. O valor das exportações para a China foi de US$ 87,7 bilhões em 2021, o que corresponde a quase de R$ 446,8 bilhões. Esse volume de arrecadação representa mais que o dobro do segundo maior comprador de produtos brasileiros, os Estados Unidos.

Os participantes do evento ressaltaram ainda que essa parceria com a China foi fundamental durante a pandemia de Covid-19. Além de doar ao Brasil materiais hospitalares, como máscaras e luvas, o país foi essencial para a produção de vacinas, como ressaltou o deputado Luis Miranda (Republicanos-DF), que presidiu o Grupo Parlamentar Brics. A sigla compreende Brasil, Rússia, Índia e China.

Vieram do país asiático insumos para fabricação tanto da Coronavac, produzida pelo Instituto Butantã, de São Paulo, quando da Astrazeneca, feita pela Fiocruz, no Rio de Janeiro. Luiz Miranda ressalta que, em grande parte, graças à China, o Brasil praticamente não fala mais em Covid. O deputado sustentou que, apesar de tudo, o governo de Jair Bolsonaro tratou o país asiático com “desrespeito e desdém”.

“Com essa falta de atenção, alguns parlamentares tiveram que encabeçar uma guerra dentro do governo para que o embaixador da China fosse respeitado, para que as empresas chinesas fossem respeitadas. Agora esperamos que o governo Lula traga para mais próximo de nós brasileiros bons negócios e mais prosperidade”, disse.

Relação antiga
A deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC) lembrou que os laços entre China e Brasil começaram há mais de 200 anos, quando vieram os primeiros imigrantes chineses para o território brasileiro. Perpétua Almeida foi coordenadora da Frente Parlamentar Mista de Fortalecimento da Cooperação entre os Países do Brics.

Durante a cerimônia, personalidades que contribuíram para a integração entre os dois países receberam a Cruz do Mérito da Fraterna Integração Sino-Brasileira da Soberana Ordem da Fraterna Integração Brasil-China. A condecoração foi criada em 2004.

Artigo Original: Agência Câmara Notícias

Total
0
Shares
Anterior
Projeto aprova acordo entre Brasil e Angola sobre serviços aéreos

Projeto aprova acordo entre Brasil e Angola sobre serviços aéreos

Jonathan Campos/AEN-Paraná Acordo com Angola foi assinado em 2019 O Projeto de

Próximo
INDICADORES: boi gordo registra alta no preço nesta sexta-feira (27)

INDICADORES: boi gordo registra alta no preço nesta sexta-feira (27)

A cotação da arroba do boi gordo começou a sexta-feira (27) com alta de 1,88% e

Veja também