Preço do aluguel em SP tem retração na Zona Norte,revela Índice de Aluguel QuintoAndar Imovelweb

Foto: MaxRuhubovskiy/ Pexels
Foto: MaxRuhubovskiy/ Pexels

Alta de apenas 0,2% reforça movimento de desaceleração na capital paulista.

O mercado residencial de aluguel em São Paulo segue em desaceleração no segundo semestre deste ano. Dados do índice de Aluguel QuintoAndar Imovelweb, divulgado hoje, indicam que o preço médio do metro quadrado dos novos contratos de aluguel atingiu R$ 58,73 em agosto,  0,2% acima do registrado em julho deste ano. Apesar da alta, foi o menor aumento mensal registrado desde agosto de 2021, quando o indicador subiu 0,1% frente a julho.

A principal retração foi registrada em Vila Mangalot, na Zona Norte, onde os preços caíram 9,9% no período. Campo Grande (-8%), Alto de Pinheiros(-5,4%), Jardim Peri (-5,3%) e Jardim Cidade Pirituba (-5,3%) completam a lista dos cinco bairros com maior desvalorização no período.

Segundo o Índice, os imóveis de um dormitório impactaram para esse resultado, com queda de 0,14% em comparação com julho. Foi a primeira retração após dois anos consecutivos de alta dos preços na capital paulista. Desde julho de 2021, os apartamentos tipo studio não apresentavam diminuição do preço médio praticado. Já aqueles com dois e três quartos registraram aumento ligeiramente maior dos preços no mês passado, de 0,82% e 1,17%, respectivamente.

“Os studios e apartamentos menores vinham registrando uma valorização constante no período pós-pandemia, muito por conta da volta ao trabalho presencial, puxando o valor do aluguel como um todo da cidade para cima. O novo movimento coincide com uma desaceleração no preço em São Paulo”, afirma Vinicius Oike, economista do QuintoAndar.

Os dados do Índice mostram que a alta dos preços para o consumidor tem diminuído. Em outubro de 2022, o acumulado em 12 meses atingiu o ápice (15,25%). Desde então, vem caindo mês a mês. O patamar registrado em agosto (10,68%) é o menor desde maio do ano passado, quando os novos aluguéis acumulavam alta de 9,81% no período de 12 meses.

O movimento em São Paulo não é isolado. Dados do Índice de Aluguel QuintoAndar Imovelweb indicam que a tendência de desaceleração começa a ser vista em outras capitais, como Belo Horizonte e Curitiba.

Em comparação com os últimos três meses, 27% dos bairros monitorados pelo indicador registraram desvalorização do preço do metro quadrado. Ao todo, 30 dos 110 bairros monitorados tiveram queda no valor.

Índice de Aluguel QuintoAndar Imovelweb | Metodologia

A metodologia do novo Índice usa um modelo de preços hedônico, flexível, e incorpora dezenas de variáveis estruturais e locacionais para melhorar a qualidade e precisão dos dados. Fatores como tamanho, número de vagas de garagem, acessibilidade a escolas, entre outros, são levados em conta. Como resultado, o Índice se mostra um retrato fiel das tendências no mercado.

O Índice de Aluguel QuintoAndar Imovelweb substitui o antigo Índice QuintoAndar de Aluguel (e também o Index do Imovelweb). O novo Índice parte de uma base de dados maior e mais representativa.

Lançado em SP, Rio e Curitiba em julho e em BH neste mês, o indicador terá periodicidade mensal e, até o final do ano, será lançado em ao menos outras duas capitais brasileiras. Acesse quin.to/indice-de-aluguel para mais informações.

Confira o material completo aqui

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Prev
Valor do Seguro Auto continua em queda, aponta IPSA
Emir Zanatto, CEO da TEx Tecnologia / Foto: William Anthony / Universo do Seguro

Valor do Seguro Auto continua em queda, aponta IPSA

Estudo realizado pela TEx traz novidade em sua última edição, ao incluir dados

Next
FED e Copom: Qual é a maior influência sobre o futuro do Ibovespa?
Paulo Cunha, CEO da iHUB Investimentos / Foto: Divulgação

FED e Copom: Qual é a maior influência sobre o futuro do Ibovespa?

Posicionamentos contrários dos bancos centrais afetam diretamente o desempenho

You May Also Like