Projeto destina R$ 25,5 milhões para modernizar centro de informática do Banco da Amazônia

Câmara dos Deputados
Economia - geral - instituições financeiras - bancos
Parte dos recursos serão investidos em terminais de autoatendimento

Projeto de Lei do Congresso Nacional (PLN 28/22) abre crédito suplementar de R$ 25,5 milhões para a atualização tecnológica do Banco da Amazônia S.A (Basa). O texto, de autoria da Presidência da República, tramita na Câmara dos Deputados.

Do total, R$ 12,4 milhões serão empregados na atualização tecnológica do centro de processamento de dados do banco, principalmente na aquisição de uma nova solução de backup (cópia de segurança). O restante (R$ 13,09 milhões) será aplicado na modernização da rede de atendimento, com a compra de microcomputadores, terminais de autoatendimento e totens de informação.

Segundo o governo, a alteração no Orçamento de Investimento da União destinado ao Basa pretende assegurar o desempenho operacional e a conclusão de empreendimentos prioritários para o banco em 2022.

“As empresas estatais, seguindo a dinâmica empresarial, possuem a necessidade de adoção de um planejamento flexível, o que as leva a retificar, quando necessário, suas projeções orçamentárias, a fim de se adequarem a seus planos de negócios”, diz a justificativa enviada pelo Executivo.

Os créditos suplementares são autorizações para despesas insuficientemente dotadas na Lei de Orçamento.

Tramitação
O projeto deve ser analisado pela Comissão Mista de Orçamento antes de seguir para votação no Plenário do Congresso Nacional.

Artigo Original: Agência Câmara Notícias

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anterior
Plano de vendas: o que é e como elaborar?
Tudo sobre serviços financeiros, seguros e muito mais - Universo do Seguro

Plano de vendas: o que é e como elaborar?

O plano de vendas é um recurso que pode ajudar a empresa a vender mais em

Próximo
Na abertura da Corte IDH, presidente do STJ defende união das Américas pelos direitos humanos

Na abertura da Corte IDH, presidente do STJ defende união das Américas pelos direitos humanos

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e do Conselho da Justiça

Veja também