Projeto restringe chaves PIX a CPF e CNPJ

Paulo Sérgio/Câmara dos Deputados
Discussão e votação de propostas. Dep. Vicentinho PT-SP
O autor do projeto, deputado Vicentinho

O Projeto de Lei 1989/22 restringe as chaves PIX (sistema de pagamentos instantâneos implementado pelo Banco Central) ao número do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) ou ao Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) dos usuários.

“A possibilidade de emprego de número de celular e de endereço eletrônico como chaves PIX tem facilitado a ocorrência de delitos e tem dificultado a identificação e punição dos criminosos”, afirma o deputado Vicentinho (PT-SP), autor da proposta.

Segundo o parlamentar, o CPF e o CNPJ são “dados permanentes que, teoricamente, tornam mais fácil a detecção do destino dos recursos”.

Em análise na Câmara dos Deputados, a proposta também retira a possibilidade de uso da chave aleatória, hoje possível para os pagamentos via PIX.

“Embora criada para oferecer maior segurança, permitindo que não se compartilhe dados pessoais, ela também pode ser utilizada para complexificar a identificação das partes da operação de transferência e a consequente apuração do delito”, avalia o deputado.

Tramitação
A proposta será analisada em caráter conclusivo pelas comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Artigo Original: Agência Câmara Notícias

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anterior
Segunda Turma realiza sessão extraordinária nesta quinta (18) para julgamento de casos remanescentes da sessão do dia 16

Segunda Turma realiza sessão extraordinária nesta quinta (18) para julgamento de casos remanescentes da sessão do dia 16

​A Segunda Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) vai realizar sessão

Próximo
Presidente do STJ empossa 33 novos servidores

Presidente do STJ empossa 33 novos servidores

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Humberto Martins,

Veja também