Grupo Bradesco Seguros

Saúde Ocular: oftalmologista da rede Meu Doutor Novamed apresenta os principais cuidados em cada fase da vida

Gustavo Seibin, oftalmologista da rede de clínicas Meu Doutor Novamed, do Grupo Bradesco Seguros / Foto: Divulgação
Gustavo Seibin, oftalmologista da rede de clínicas Meu Doutor Novamed, do Grupo Bradesco Seguros / Foto: Divulgação

Mais de dois bilhões de pessoas são portadoras de alguma deficiência visual no mundo, segundo a OMS

Dados do último relatório mundial da visão elaborado pela Organização Mundial da Saúde (World Report on Vision/WHO) apontam o número de 2,2 bilhões de pessoas portadoras de alguma deficiência visual ou cegueira. Ainda segundo o documento, pelo menos 1 bilhão possui uma deficiência visual que poderia ter sido evitada ou que ainda não foi tratada. Esses números mostram a importância da adoção de medidas preventivas e do diagnóstico precoce na condução da saúde ocular.

Para o oftalmologista Gustavo Seibin, da rede de clínicas Meu Doutor Novamed, do Grupo Bradesco Seguros, devemos tomar cinco cuidados básicos para manter a saúde ocular em dia: controlar o tempo em frente às telas – smartphones, computadores e tablets –, com pausas regulares para descanso; evitar coçar os olhos e manter a higiene das mãos ao fazê-lo; proteger-se da exposição prolongada aos raios ultravioletas, com a utilização de óculos e chapéus adequados; consumir alimentos ricos em antioxidantes e vitaminas, ômega-3 e luteína e, por último, procurar um oftalmologista para exames regulares, pelo menos, uma vez ao ano.

O especialista também ressalta que é preciso ficar atento a fatores de risco que podem levar a um prejuízo da visão, como o tabagismo, o diabetes e algumas doenças cardiovasculares que precisam ser controladas.

“Os sintomas mais comuns, que devem servir de alerta para a busca da ajuda de um profissional, são visão embaçada, dor nos olhos e desconforto e coceira excessiva. Para estes casos, uma avaliação oftalmológica é necessária para que sejam identificadas as causas e se dê início ao tratamento adequado”, explica o Dr. Gustavo Seibin, que atua na unidade de São Bernardo do Campo (SP) da Meu Doutor Novamed.

Principais cuidados na infância, na fase adulta e na terceira idade

O envelhecimento da população mundial tem impacto no aumento da incidência de problemas oculares, como Catarata e a Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI). Ambas podem causar cegueira, se não forem tratadas de forma adequada e precocemente. Crianças e adolescentes também são pontos de atenção devido ao crescimento de casos de miopia, em parte pelo aumento do tempo em ambientes fechados e pela frequência do uso de aparelhos eletrônicos (tablets e smartphones).

oftalmologista Gustavo Seibin destacou os principais pontos de atenção que devemos ter em relação à saúde ocular, de acordo com cada faixa etária. Confira:

Problemas oculares na infância

  • Erros de refração, que são a miopia, a hipermetropia e astigmatismo. A correção geralmente pode ser feita com óculos nesta fase da vida.
  • Alergias oculares, mais comum em crianças com rinite, asma e outras alergias.
  • Estrabismo, que é a situação em que os olhos não estão alinhados corretamente e apontam para direções diferentes.
  • Ambliopia, popularmente chamada de olho preguiçoso. Ocorre principalmente em crianças com estrabismo ou graus muito diferentes entre os dois olhos.
  • Nos primeiros anos de vida, também devemos verificar situações mais raras como doenças congênitas como catarata e glaucoma, além de tumores oculares. Nos bebês prematuros, é importante pesquisar ainda a retinopatia da prematuridade.

Alterações oculares mais comuns na fase adulta

  • Erros de refração, como a miopia, hipermetropia e astigmatismo.
  • Síndrome do olho seco, em pacientes com baixa lubrificação dos olhos. Muito comum nos dias de hoje entre aqueles que trabalham por longas horas na frente de telas de computador e celular.
  • Durante a consulta, investigamos outras doenças como glaucoma, conjuntivites (infecciosas ou alérgicas) e alterações oculares causadas por doenças sistêmicas como hipertensão e diabetes.

Principais preocupações na terceira idade

  • A presbiopia, que consiste na dificuldade de focalizar objetos próximos, como na leitura de livros e celulares.
  • Síndrome do olho seco. Nos idosos, a função de lubrificação dos olhos pode estar prejudicada. O uso de colírios lubrificantes pode aliviar os sintomas.
  • Catarata, que consiste no embaçamento da visão devido ao envelhecimento de uma lente interna do olho que se chama cristalino.
  • Glaucoma.
  • Degeneração macular relacionada a idade, doença que causa alteração na visão central dos idosos.
Total
0
Shares
Anterior
ISB Brasil completa 39 anos integrando e fortalecendo o setor de seguros
ISB Brasil completa 39 anos integrando e fortalecendo o setor de seguros / Foto: Divulgação

ISB Brasil completa 39 anos integrando e fortalecendo o setor de seguros

Ao longo de mais de três décadas, entidade se reinventou e trabalha com foco em

Próximo
Bradesco Vida e Previdência prestigia apresentação da nova diretoria do CVG-RS
Jorge Nasser, diretor presidente da Bradesco Vida e Previdência / Foto: Divulgação

Bradesco Vida e Previdência prestigia apresentação da nova diretoria do CVG-RS

No evento realizado em Porto Alegre, o diretor-presidente da empresa, Jorge

Veja também