Sérgio Ribeiro: Como construir times engajados e qual a importância disso?

Sérgio Ribeiro, colunista do Universo do Seguro / Divulgação
Sérgio Ribeiro, colunista do Universo do Seguro / Divulgação

Confira novo artigo do colunista do Universo do Seguro

Times engajados potencializam os resultados, ajudam no clima e no desenvolvimento da cultura organizacional, além de diminuir o turnover.

Quando o processo de engajamento está falho é impossível alcançar e ampliar os resultados corporativos.

Por isso, é preciso investir, incentivar, acompanhar e, mais do que isso, ter uma consciência verticalmente ampliada sobre a importância do engajamento. Essa mudança de pensamento pode fazer a diferença nos objetivos, clima, cultura, empoderamento e no senso de pertencimento, ou seja: é ter uma equipe apaixonada pela marca, pelo trabalho e pela organização. Isso refletirá diretamente nos resultados.

Trabalhar o engajamento é um processo contínuo e necessário. Contínuo significa uma preocupação “diária” das lideranças e não somente dias antes que antecedem uma pesquisa de clima Great Place to Work (GPTW), de Satisfação, ou, até mesmo, em uma entrevista de desligamento, por exemplo.

É difícil mensurar quais são os danos que um colaborador insatisfeito pode gerar para empresa, marca, clima e, especialmente, para os clientes. Por vezes, ele é o elo de ligação entre ambos.

Falando um pouco sobre o mercado que conheço, o mercado segurador: 

Cada vez mais, as companhias e os corretores de seguros precisam estar atentos às formas de engajar o seu público, visando os resultados desejáveis.

Esse processo envolve somente grandes corporações?

Resposta: não.

Para exemplificar: uma corretora com dois ou três funcionários também deve estabelecer um processo eficaz de engajamento, ou seja, independentemente do tamanho da estrutura, este complexo processo deve estar presente.

O processo de engajamento contempla várias etapas e não trata somente sobre as pessoas.

Um simples lançamento de um produto, a expansão do seu portfólio, criação de campanhas promocionais, incentivos, peças publicitárias, programas de capacitação, comunicação interna e externa são alguns exemplos que geram grandes conexões entre a cultura e o engajamento dos times, clientes e todo ecossistema.

Para finalizar, cito também outros meios de engajamento, tais como: participação em eventos voltados para o mercado, estabelecimento de parcerias em busca de ampliar a visão mercadológica e o networking, acompanhamento das tendências de consumo, foco em capacitação, bem como, forte investimento na utilização das redes sociais sejam elas internas ou externas (principalmente).

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Prev
CNP Seguros Brasil contrata Analista de Subscrição Pleno para atuar em São Paulo (SP)
CNP Seguros Brasil contrata Analista de Subscrição Pleno para atuar em São Paulo (SP) / Reprodução

CNP Seguros Brasil contrata Analista de Subscrição Pleno para atuar em São Paulo (SP)

Next
Rede D’Or transfere 19,85% de participação na Qualicorp para a Prisma Capital
Rede D'Or transfere 19,85% de participação na Qualicorp para a Prisma Capital / Foto: Cytonn Photography / Pexels

Rede D’Or transfere 19,85% de participação na Qualicorp para a Prisma Capital

You May Also Like