Análise de dados na colheita pode ser o diferencial no planejamento do agricultor para a próxima safra

Análise de dados na colheita pode ser o diferencial no planejamento do agricultor para a próxima safra / Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Ferramentas digitais avaliam desempenho das lavouras antes mesmo do término da safra

Com o avanço da colheita da soja e milho de verão em todo o País, este é o momento ideal para que o agricultor avalie o desempenho de sua lavoura e inicie o planejamento da próxima safra. As propriedades geram muitas informações referentes aos resultados de safra. Contudo, alguns agricultores ainda têm dificuldade em organizar essas informações e transformá-las em conhecimento para ajudá-los no planejamento do próximo ciclo. 

Soluções digitais, a exemplo do PlantUP, uma ferramenta digital gratuita de compartilhamento de informações agrícolas, podem colaborar e muito nessa linha. Tatiane Freitas Horta Trindade, engenheira agrônoma e customer success do PlantUP, explica que quanto mais informações, mais assertivas serão as escolhas das cultivares e melhor posicionamento para cada uma delas. A plataforma, voltada para as culturas de soja, milho e algodão, pode ser acessada pelo site meuplantup.com ou pelo aplicativo Android e iOS, e já conta com mais 18 milhões de hectares para análise e mais de 2.700 agricultores com resultados cadastrados de mais de 560 municípios do Brasil.

“Ao analisar as cultivares que têm melhor performance na região e em qual posicionamento vem se mostrando os melhores resultados (melhor época de plantio, população de plantas e tipo de solo), o agricultor consegue identificar oportunidades, tomar as melhores decisões e produzir mais, sem aumentar seus custos de produção”, observa Tatiane.

Marcus Mastelaro, Product Owner do PlantUP (da ATTO), explica que a plataforma, que é 100% segura, ajuda o agricultor a avaliar não só a evolução safra a safra, mas também contribui para comparar com dados fornecidos por outros produtores da região. “Tudo de forma anônima, você não irá expor seus dados pessoais”, explica.

“Por meio do PlantUP, é possível que o produtor identifique as cultivares que performaram melhor em sua região, por data de plantio, tipo de solo e população de plantas. Tudo isso, completa Mastelaro, é subsídio para que o agricultor consiga extrair o maior potencial possível da lavoura.

Ele completa que a escolha da cultivar e a época de plantio e o tipo de solo são outros benefícios que a troca de informações com outros agricultores da região pode oferecer. Com a ferramenta, completa Mastelaro, o agricultor poderá identificar, por cultivar, se usou a população ideal para explorar o máximo potencial de cada cultivar.

Dados produtivos

O PlantUP conta com mais de 14 milhões de hectares cadastrados de soja, mais de 3,8 milhões de milho e mais de 500 mil de algodão, localizados em 564 municípios do Brasil e do Paraguai. A plataforma surgiu da necessidade de o agricultor ter informações confiáveis para decidir sobre o mix ideal de cultivares para seu plantio, já que, por exemplo, são lançados anualmente 150 cultivares de soja e 350 de milho somente no Brasil.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Prev
Sete em cada dez investidores querem aumentar exposição internacional em 2023, diz XP
Sete em cada dez investidores querem aumentar exposição internacional em 2023, diz XP / Foto: AlphaTradeZone / Pexels

Sete em cada dez investidores querem aumentar exposição internacional em 2023, diz XP

Potencial aumento dos aportes lá fora se daria direto em ações de empresas

Next
Sérgio Ribeiro elenca principais tendências ESG para 2023
Sérgio Ribeiro elenca principais tendências ESG para 2023 / Foto: Singkham / Pexels

Sérgio Ribeiro elenca principais tendências ESG para 2023

Sustentabilidade apresenta novas tendências em 2023; confira na coluna inédita

You May Also Like