Quinzena do Seguro

Consórcio é aliado para expandir o patrimônio de pessoas e empresas

Edilza Nunes, Head de Consórcios da Rainha Seguros / Foto: Divulgação
Edilza Nunes, Head de Consórcios da Rainha Seguros / Foto: Divulgação

Segmento cresceu 14,1% até setembro de 2022, indica Associação Brasileira de Administradora de Consórcios (Abac)

Até setembro de 2022, a venda de consórcios no Brasil cresceu 14,1%, segundo dados da Associação Brasileira de Administradora de Consórcios (Abac). As cotas negociadas bateram recorde e chegaram a 2,95 milhões.

Os consórcios são importantes porque oferecem aos seus participantes a possibilidade de realizar grandes compras a custos acessíveis. Isso acontece porque as parcelas são divididas entre os integrantes do grupo, o que torna o financiamento mais viável. Além disso, o consórcio também garante um bom nível de segurança financeira, pois os pagamentos são feitos de forma organizada e controlada.

Por essas e outras razões, os consórcios tornaramse extremamente importantes para pessoas e empresas que desejam adquirir bens de alto valor sem necessitar recorrer às tradicionais linhas de crédito.

É o que explica Edilza Nunes, Head de Consórcios da Rainha Seguros. A profissional, certificada no segmento pela Abac, revela que os consórcios ajudam na compra daquilo que se deseja de maneira mais econômica. “Avalie até que ponto vale a pena cair nos altos juros do financiamento para atender uma urgência que pode ser administrada se você aderir a um grupo de consórcio em andamento”, exemplifica. “Outro ponto importante é que, com o consórcio contemplado, você tem poder de compra à vista, então pode negociar, comprar com desconto e em qualquer lugar do país. O consórcio não te limita a um Estado ou Região”, complementa.

Para Edilza, com a regulamentação dos consórcios pelo Banco Central, através da Lei 11.795/2008, o sistema passou a ter mais credibilidade e confiança da população, que em um passado não muito distante, sofreu com a falta de fiscalização das empresas administradoras e de profissionais certificados para atuar neste mercado. “Outro ponto importante é que cada vez mais as pessoas se planejam financeiramente para realizar uma compra. Sem pensar no imediatismo, você consegue gerir suas finanças de maneira equilibrada, responsável e comprar sempre e com tranquilidade”, analisa. “Realizar o sonho é bom, mas ele não pode virar um pesadelo”, acrescenta.

A expansão das adesões aos consórcios, de acordo com a especialista, se dá especialmente pelas altas taxas de juros dos financiamentos. “Se você pode comprar de maneira mais econômica, por que não? Não vale a pena pagar caro pela urgência”, menciona.

Edilza Nunes conta que as expectativas são cada vez melhores para o setor em 2023. “Independente do cenário econômico, o consórcio continuará sendo uma opção criativa para consumidores que se planejam para realizar um sonho de consumo ou aumentar o patrimônio”, diz.

Com a expectativa da taxa básica de juros continuar em patamares elevados, o consorcio deve seguir como uma opção atrativa para aquisição de bens e serviços. “O consórcio é indicado para para pessoas físicas ou jurídicas, que conseguem fazer um planejamento financeiro e, assim, adquirir bens ou serviços de maneira econômica e sem se descapitalizar”, finaliza.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Prev
Setor financeiro é o principal alvo de ataques DDoS
Juliana de Barros, gerente de produtos Radware da CLM / Foto: Divulgação

Setor financeiro é o principal alvo de ataques DDoS

Ataques crescem 150% em 2022 e devem aumentar ainda mais este ano tanto em

Next
FenaSaúde alerta para riscos do reembolso assistido
FenaSaúde alerta para riscos do reembolso assistido / Foto: Patty Brito / Unsplash Images

FenaSaúde alerta para riscos do reembolso assistido

Entidade alerta que o compartilhamento de login e senha do plano de saúde para

You May Also Like