Grupo Bradesco Seguros

Dez cidades afetadas por desastres vão receber mais de R$ 1,5 milhão para ações de defesa civil

Dez cidades afetadas por desastres naturais vão receber, juntas, mais de um milhão e meio de reais para ações de defesa civil.

Sete delas foram afetadas por chuvas intensas. Estão na lista Araraquara, em São Paulo; Vila Pavão, no Espírito Santo; Flor da Serra do Sul, no Paraná; Poções, Itacaré e Iguaí, na Bahia; e Schroeder, em Santa Catarina.

São João del Rei e Piedade do Rio Grande, em Minas Gerais, registraram queda de granizo, enquanto Petrolândia, em Santa Catarina, foi vítima de enxurradas.

Em todo o Brasil, estados e municípios com reconhecimento de situação de emergência ou de estado de calamidade pública podem solicitar recursos federais para ações de defesa civil.

Karine Lopes, diretora de Articulação e Gestão da Defesa Civil Nacional, explica de que forma os repasses podem ser aplicados. "Os recursos da Defesa Civil podem ser empregados naquele primeiro momento que acontece o desastre pra fazer assistência humanitária, pra dar kits de higiene, alimentação pras pessoas que foram atingidas, que enfrentam as consequências daquele desastre, bem como pra restabelecimento dos serviços essenciais, como, por exemplo, abastecimento de água e desobstrução de vias públicas. Além disso, nós também podemos utilizar o os recursos da Defesa Civil pra fazer reconstrução de infraestruturas públicas destruídas pelo desastre ou ainda de habitações destruídas pelo desastre".

A solicitação de recursos deve ser feita por meio do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres, o S2iD. A ferramenta pode ser acessada em s2id.mi.gov.br.

]]>
Via: Brasil61

Total
0
Shares
Anterior
Saiba como prevenir doenças com a lavagem correta das mãos
Tudo sobre serviços financeiros, seguros e muito mais - Universo do Seguro

Saiba como prevenir doenças com a lavagem correta das mãos

A higiene das mãos é a ação mais importante para a prevenção e controle de

Próximo
FPM: repasse aos municípios já desconsidera prévia do Censo de 2022

FPM: repasse aos municípios já desconsidera prévia do Censo de 2022

A decisão do ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), de

Veja também