Entenda as vantagens de um planejamento patrimonial e sucessório

O Dr. Hygoor Jorge, Advogado / Foto: Divulgação
O Dr. Hygoor Jorge, Advogado / Foto: Divulgação

Proteção dos ativos garante transição suave e controlada sobre os bens

Falar em planejamento sucessório muitas vezes pode parecer difícil, mas é muito importante. Entretanto, é possível proteger ativos conquistados durante uma vida inteira e, mais que isso, garantir que eles fiquem nas mãos desejadas da forma mais simples possível.

Segundo o Dr. Hygoor Jorge, advogado há 19 anos, consultor jurídico com atuação em âmbito nacional e internacional, coordenador da pós-graduação em Planejamento Patrimonial e Holdings da PUC/MG e professor de cursos de pós-graduação e do LLM em Direito Empresarial do IBMEC/RJ no módulo de Planejamento Sucessório e Empresas Familiares, o planejamento patrimonial e sucessório (PPS) é a ferramenta ideal para garantir uma transição do controle e propriedade de bens. “Com ele, asseguramos a continuidade de empresas familiares, propriedades e outros ativos”, afirma.

O especialista cita também a possibilidade de minimizar a carga tributária relacionada à transferência de bens, com a garantia de uma transição eficiente do ponto de vista fiscal. “É preciso entender que um bom planejamento sucessório reduz custos legais e simplifica o processo para os herdeiros; além disso, pode incluir medidas para proteger os ativos da família contra credores, litígios e outros riscos”, explica.

Um ponto ressaltado pelo advogado é que, ao realizar um planejamento patrimonial e sucessório, o dono dos bens ajuda a minimizar conflitos familiares, o que tende a ser muito comum. “Um plano bem definido auxilia a prevenir disputas e diminuir conflitos relacionados à herança. Ele também considera cenários emergenciais, como a morte ou incapacidade do titular dos ativos”, alerta.

De acordo com o Dr. Hygoor Jorge, é possível adaptar o planejamento sucessório conforme as vontades e circunstâncias de cada família, permitindo que o titular escolha beneficiários e tenha seus desejos respeitados. “Na prática, estamos falando de garantir tranquilidade para quem tem os bens e para quem vai herdá-los, havendo uma série de vantagens para assegurar a continuidade do patrimônio de forma simples e sem dor de cabeça”, conclui.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Prev
Investimentos de Venture Capital alcançam R$ 1,9 bilhão no terceiro trimestre, alta de 19%
Tokenização do mercado financeiro é principal tendência para os próximos anos, aponta Febraban/ Foto: Freepik

Investimentos de Venture Capital alcançam R$ 1,9 bilhão no terceiro trimestre, alta de 19%

Corporate Venture Capital manteve o mesmo patamar do trimestre anterior e

Next
Empresários brasileiros e suecos se reúnem para fortalecer laços econômicos
Fusões e aquisições na América Latina caíram 11% em 2022, aponta pesquisa da TTR com a Aon / Foto: Freepik

Empresários brasileiros e suecos se reúnem para fortalecer laços econômicos

Representantes do setor privado participam do 4º Fórum Empresarial

You May Also Like