Mês da Mulher: principais desafios no mercado segurador

Mês da Mulher: principais desafios no mercado segurador / Foto: Magnet.me / Unsplash Images
Foto: Magnet.me / Unsplash Images

Setor feminino representa 55% no mercado, mas ainda precisa avançar

O mês de março se tornou um período que vem carregado de reflexões e emoções. O dia da mulher representa um lembrete das lutas femininas, especialmente no mercado de trabalho. As mulheres estão cada vez mais presentes em todas as camadas da sociedade, inclusive no mercado corporativo.

Não é de hoje que a presença feminina vem conquistando espaço de liderança no trabalho, principalmente o de seguros, uma vez que é um setor formado tradicionalmente por líderes homens. Segundo pesquisa da Escola de Negócios e Seguros (ENS), no Brasil, as mulheres representam 55% do corpo de colaboradores do mercado segurador.

“Além de novas posições, houve também um aumento expressivo em termos de inclusão e diversidade da mulher em seguros. Os dados remetem, inclusive, que a presença feminina no setor de seguros tem se mantido relativamente constante”, pontua Ana Paula Costa, gerente de recursos humanos da AVLA.

Para Ana Paula, que está na linha de frente na captação de novos talentos no mercado de seguros, é preciso traçar estratégias de forma detalhada para reter líderes mulheres, principalmente no planejamento das vagas no mercado.

“Hoje, de modo geral, existe uma preocupação muito grande com a valorização da mulher – tanto em termos governamentais, como empresariais. É importante reforçar o Dia da Mulher não como um dia a ser comemorado, e sim um dia para compartilhar com as pessoas a importância dele – do porquê ele existe, o impacto dele e o motivo de termos esse dia em específico”, destaca a especialista.

Principais iniciativas

Sabendo da importância da predominância feminina dentro do mercado de trabalho no setor de seguros, a insurtech chilena AVLA, realizou um processo corporativo de liderança somente para mulheres, durante todo o ano de 2022.

“Trouxemos líderes de todos os países sediados pela empresa, contratamos uma consultoria específica de mentoria e subdividimos em sessões trazendo questões sobre o mundo da mulher (como ter uma equipe composta só por homens, controle emocional) e esse ano vamos realizar uma roda de conversa com a equipe colocando em pauta como diminuir a desigualdade de gênero”, finaliza.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anterior
Painel do Sou Segura Summit aborda “o planejamento da longevidade”
Painel do Sou Segura Summit aborda "o planejamento da longevidade" / Foto: Rosane Mota / Arquivo Pessoal

Painel do Sou Segura Summit aborda “o planejamento da longevidade”

Especialistas abordaram os desafios da preparação para o futuro e para a melhor

Próximo
Alessandro Octaviani é o novo Superintendente da Susep
Alessandro Octaviani, superintendente da Susep / Foto: Divulgação

Alessandro Octaviani é o novo Superintendente da Susep

Professor de Direito da USP, Octaviani já foi Conselheiro do CADE

Veja também