Mês das mães: a importância da rede de apoio na vida das mães empreendedoras

Mês das mães: a importância da rede de apoio na vida das mães empreendedoras / Foto: Omar Lopez / Unsplash Images
Foto: Omar Lopez / Unsplash Images

Ter um suporte na maternidade pode ajudar as mulheres a prosperar nos negócios

O mês de maio é caracterizado pela celebração do dia das mães. Essa data é  marcada por muita representatividade e emoções.  Embora a maternidade seja um momento especial,  muitas mamães empreendedoras acabam desistindo do seu negócio por não ter uma rede de apoio.

As mães que tomam a iniciativa de abrir o próprio negócio, precisam superar uma série de barreiras. “Conciliar as rotinas de trabalho e da família é um desafio diário, especialmente para quem trabalha de casa. A rede de apoio é fundamental para ter continuidade no trabalho, poder contar com outras pessoas para dar suporte à nova realidade se torna essencial”, destaca Márcia Machado, empresária, mãe e moderadora do Grupo Amor de Mãe BH.

Em muitos casos a rede de apoio não é “tradicional”, porque existem situações específicas, como as mães que moram longe da família e amigos, por exemplo. Ou aquelas, na qual, o marido passa semanas ou até meses viajando a trabalho. E tem também as mães solo. E é aí que a internet se torna uma opção.

Os grupos formados em redes sociais servem como um canal de inspiração para as mães e um local onde elas criam laços afetivos, dividem angústias ou buscam orientação ou uma palavra de conforto e compartilham erros e acertos, sem o peso do julgamento. “A função do grupo é tirar a maternidade dessa solidão que é hoje. Antigamente, as mães criavam os filhos de forma mais coletiva, as cunhadas moravam perto uma das outras, perto das sogras, as famílias eram maiores, todos os primos eram criados por perto. Hoje, é cada mãe com um filho, no máximo dois, dentro do seu apartamento, muitas vezes, sem conhecer nem o vizinho do lado. É um período muito solitário”, afirma a empresária.

Ajuda mútua 

Um dos maiores grupos maternos do Brasil, o Amor de Mãe, diariamente apoia e ajuda milhares de mães empreendedoras a conquistarem seu espaço. O grupo reúne mulheres de todas as idades, classes sociais e personalidades distintas para se apoiarem, trocarem experiências, realizarem networking e colocarem o próprio negócio em evidência.

Márcia diz que essa relação já foi responsável por salvar vidas e autoestima. “Ouvimos relatos de pessoas que não sabiam mais o que fazer para cuidarem dos filhos pela falta de renda adequada. Muitas vezes, sem conseguir emprego, elas optam por abrir um negócio, mas como nunca tiveram acesso a informação de qualidade, ele acaba fechando com poucos meses. Em nosso grupo, a intenção é fazer com que essas mães se sintam acolhidas e a vontade para conversarem com quem entende do assunto e se inspirarem em outras histórias”, relata.

Além disso, se cobrar nunca será a solução. “Nada de se comparar com outras mães, são  realidades diferentes da sua. Você precisa ter em mente que não é uma super-heroína, é normal errar e você tem que aprender com esses erros. A maternidade é um aprendizado constante”, finaliza.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Prev
Venture capital: o impulso dos M&As para a sobrevivência das startups
Tiago Vailati, sócio da Questum M&A e Investimentos em Startups / Foto: Divulgação

Venture capital: o impulso dos M&As para a sobrevivência das startups

Parcerias estratégicas criam ambiente propício ao crescimento de negócios;

Next
Icatu abre inscrições para Programa de Estágio
Camila Asenjo, diretora de Pessoas da Icatu / Foto: Divulgação

Icatu abre inscrições para Programa de Estágio

Destinadas a estudantes do Rio de Janeiro, as oportunidades são para atuação em

You May Also Like