Os Futuros de moedas Latino Americanas do CME Group alcançaram recordes históricos de volume e de contratos em aberto em 2023

Os Futuros de moedas Latino Americanas do CME Group alcançaram recordes históricos de volume e de contratos em aberto em 2023/ Foto: Freepik
Foto: Freepik

Aumento da participação dos clientes aumentou a liquidez e fortaleceu, ainda mais, a descoberta de preços

O CME Group, maior mercado de derivativos do mundo, anunciou hoje que seus contratos de futuros de FX de peso mexicano e real brasileiro atingiram recordes de volume médio diário (ADV) e contratos em aberto (OI) em 2023. O aumento da negociação resultou maior liquidez e participação dos clientes, fortalecendo o papel dos contratos futuros de FX como parte integral do mercado onde ocorre descoberta de preços para moedas.

Destaques de negociação de futuros de FX da América Latina em 2023:

  • Os futuros de peso mexicano alcançaram um recorde de 1,8 bilhão de dólares em ADV.
  • Os futuros de real brasileiro alcançaram um recorde de 300 milhões de dólares em ADV.
  • O complexo de futuros de moeda latino americanas do CME Group alcançou um recorde de ADV de 82 mil contratos (mais de 7,4% ano após ano) e um recorde de OI de 304 mil contratos (mais de 20,4% ano após ano).

“O crescimento contínuo das economias mexicana e brasileira, combinado com o atual ambiente de taxa de juros, está levando mais clientes a administrar risco de carteira utilizando os futuros de FX do CME Group”, disse Paul Houston, Head Global de FX do CME Group. “Continuamos focados em crescer a participação dos clientes nestes mercados e construir consistente liquidez que dará suporte ao desenvolvimento a longo prazo dos mercados eletrônicos de FX na América Latina.”

“A liquidez do CME Group em futuros de peso mexicano tem sido um elemento chave para melhorar nossas atividades de hedge e, assim, ser capaz de aumentar a oferta de produtos de nossos clientes”, disse Alejandro Vigil, Diretor da FX BBVA México.

“O CME Group oferece aos seus clientes acesso exclusivo à liquidez de market makers locais, o que é particularmente valioso em futuros e opções para moedas non-deliverable, esses são mercados  que de outra forma exigiria veículos locais para acesso direto ou custos mais elevados aos market makers globais”, disse Bernardo Gattass, Head de Volatilidade do Itaú. “Este é o caso do real brasileiro, que é um grande mercado com liquidez local relevante, e com grandes formadores de mercado como o Itaú, o maior banco dado seus ativos. Muitos investidores institucionais globais fariam bem em adicionar o CME Group à sua lista de provedores de preços para as moedas LATAM para aproveitar a liquidez tanto dos market makers globais quanto locais, como o Itaú para o real e muitos outros.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anterior
MELVER lança MBA para formação e qualificação de brokers; saiba como se inscrever
MELVER lança MBA para formação e qualificação de brokers; saiba como se inscrever/ Foto: Unsplash

MELVER lança MBA para formação e qualificação de brokers; saiba como se inscrever

Liderados por Raony Rossetti, especialistas formados poderão ser contratados

Próximo
Parcelas mais acessíveis e análise de crédito flexível são esperadas para a compra de imóveis em 2024, diz especialista
Parcelas mais acessíveis e análise de crédito flexível são esperadas para a compra de imóveis em 2024, diz especialista/ Foto: Unsplash

Parcelas mais acessíveis e análise de crédito flexível são esperadas para a compra de imóveis em 2024, diz especialista

Renan Lopes, especialista imobiliário, explica razões que levam à aposta em

Veja também