PicPay simplifica pagamento do IPVA 2023 pela placa e com cartão de crédito

PicPay simplifica pagamento do IPVA 2023 pela placa e com cartão de crédito / Divulgação
Divulgação

Além do imposto, funcionalidade permite que os usuários consultem outras pendências do veículo, como multas e taxas em até 12 vezes

O mês de janeiro marca o início do pagamento do IPVA na maioria dos estados. Para simplificar a vida das pessoas, o PicPay oferece a possibilidade de consulta e pagamento do imposto pela placa, diretamente no app.

Além do IPVA, os usuários podem quitar outras pendências, como multas de trânsito e taxa de licenciamento. O pagamento pode ser feito utilizando o saldo da carteira ou algum cartão de crédito cadastrado, com opção de parcelamento em até 12 vezes.

A funcionalidade é uma alternativa para pessoas que estão com dívidas em aberto ou que querem aproveitar descontos oferecidos pelos estados para quitação em cota única. Em São Paulo, o pagamento à vista rende um desconto de 3%, com vencimento escalonado a partir do dia 11 de janeiro.

Para usar a ferramenta, o usuário só precisa informar a placa do carro na opção ‘Multas e IPVA’, na tela inicial do app. Ele poderá conferir as informações sobre o IPVA, DPVAT e multas. Caso haja algum débito, basta selecionar e pagar com o saldo ou cartão de crédito.

Como consultar o IPVA 2023 no PicPay?

  • Abra o aplicativo do PicPay;
  • Procure pela função de ‘Multas e IPVA’;
  • Informe a placa do veículo;
  • Selecione os débitos que deseja pagar;
  • Pague com o saldo em carteira ou com cartão de crédito à vista ou parcelado;
  • Pronto!
Total
0
Shares
Anterior
Pelé: um ícone do futebol brasileiro
© Arquivo/Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Pelé: um ícone do futebol brasileiro

Centro de Documentação e Memória do Mercado Segurador (CEDOM) homenageia Edson

Próximo
Nova Futura Investimentos analisa o mercado financeiro nesta quarta (04)
Nova Futura Investimentos analisa o mercado financeiro nesta quarta (04) / Pixabay

Nova Futura Investimentos analisa o mercado financeiro nesta quarta (04)

Confira análise de Nicolas Borsoi, economista-chefe da Nova Futura Investimentos

Veja também