Quinzena do Seguro

SincorCAST debate com a Porto as oportunidades de vendas e desafios da corretagem de seguros

SincorCAST debate com a Porto as oportunidades de vendas e desafios da corretagem de seguros / Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Diretor da Porto, Emerson Valetim, falou do trabalho para solucionar os desafios de aceitação e de incentivo à diversificação de portfolio

Os corretores de seguros têm enfrentado desafios em sua atuação, como a aceitação de determinados riscos, por isso é fundamental a atuação em conjunto com os parceiros seguradores para buscar soluções e encontrar oportunidades de negócios, o que é interesse de ambos os lados. Para debater as “Oportunidades de vendas e desafios da corretagem de seguros”, a 9ª edição do SincorCAST recebeu nesta quarta-feira, 8 de fevereiro, o recém-empossado diretor Comercial SP Capital e Metropolitana da Porto, Emerson Valentim, no novo cenário do estúdio da TV Sincor-sp, que faz parte do Centro de Atividades do Sincor-SP.

O bate-papo foi conduzido pelo presidente do Sindicato dos Corretores de Seguros de São Paulo (Sincor-SP), Boris Ber, com a participação do vice-presidente do Sincor-SP Região 3 e diretor da Regional Taubaté, Lauro Barreto, e do presidente do Sincor-MG e responsável pela área de Marketing da Federação Nacional dos Corretores de Seguros (Fenacor), Gustavo Bentes, que estava em visita à sede da entidade. O programa também conta com apresentação da jornalista Camila Correia.

“Estamos vivendo um momento de transformações constantes, o mundo mudou nos últimos anos com a pandemia e o nosso mercado também sofre consequências. Um dos pontos nevrálgicos do mercado é a aceitação de riscos”, disse Boris Ber. “Como tem sido na Porto o impacto desse cenário que tem prejudicado muito os corretores? Você vê perspectivas de melhora? Não estou reclamando de aumento de preço, entendo que foi necessário, mas devemos voltar pelo menos um pouco à normalidade para conseguir colocar nossos seguros?”, questionou.

Valentim reconheceu que este é um dos desafios da Porto. “O diretor Jarbas Medeiros e sua equipe têm feito um trabalho brilhante nesse sentido, olhando nossos contratos de resseguros, vendo toda a oportunidade que temos. Mas o mercado está bastante nervoso mesmo, vemos alguns ramos que são complicados, com muita sinistralidade. Estou sentindo uma sinalização de melhora. A companhia acaba, de certa forma, tendo que se voltar a alguns riscos, algumas formas muito direcionadas de aceitação, mas entendemos que estamos num caminho de voltar à normalidade. O fato é o desafio da precificação”, declarou.

Representante do interior paulista, Lauro Barreto questionou como a Porto tem dedicado atenção aos pequenos negócios, de localidades mais distantes. “Como está o momento para o interior, com estas questões de aceitação?”, perguntou.

O convidado defendeu que a Porto sempre olhou para o interior. “O Rivaldo Leite e a Eva Miguel se desenvolveram no interior, o Marino Anjos está dedicado a essa área agora. Tem um processo que estamos trabalhando que é de acolher o corretor que está iniciando e dar a ele um atendimento cada vez mais humanizado e personalizado. Temos núcleos de atendimento para treinar aqueles que estão precisando da alavanca”, relatou.

“O desafio é o mesmo, o interior sofreu um pouco menos do que a capital e algumas regiões, mas continuamos numa empreitada muito forte de acolhimento e incentivo à diversificação de produtos. Com as novas verticais – Porto Saúde, Porto Seguros e Porto Bank – nos apresentamos como muito mais do que uma seguradora, mas uma opção para o corretor atuar com diversidade na composição de seu portfólio. Vemos corretores que estão focando na venda de cartão de crédito, consórcio, financiamento, ou migrando para novos nichos que não atuavam tanto, e apoiamos com toda a equipe comercial, o que faz com que cresçam em novos negócios”, prosseguiu o executivo.

Gustavo Bentes estendeu o perímetro. “Falando de corretores de todo o Brasil – já que o Sincor-SP é referência e profissionais de todos os Estados estão nos assistindo – a Porto avança para uma representação maior em outras praças em todo o País como ela tem em São Paulo?”, questionou.

“A Porto não muda, ela se transforma”, declarou Valentim. “Existem processos que vemos em outras regiões que fazem sentido, tem uma sinergia muito grande com determinada região, e trazemos a prática. Olhamos de forma mais segmentada e a companhia como um todo acaba se adaptando. Temos humildade de olhar o que tem em outra praça e trazer para nosso dia a dia. Está muito forte no meu planejamento de trabalho replicar algumas ações que estou vendo no interior ou no Norte e Nordeste, aqui em São Paulo. Por exemplo, a questão do corretor iniciante começou forte nos interiores do Brasil e expandimos para outras regiões. Temos que olhar como nos adaptar a cada momento e forma de transformação que cada região tem”, acrescentou.

Boris ressaltou que a Porto não pode perder seu lado positivo de atender bem e muito rapidamente o corretor de seguros. “Estamos investindo em tecnologia, queremos que o cliente do corretor entre no site da Porto para comprar qualquer produto e seja atendido de maneira veloz, com a transformação digital”, disse o convidado.

Lauro Barreto ressaltou a importância do SincorCAST ao propiciar aos corretores de seguros aproximação com seguradores e demais parceiros. “É fundamental essa interlocução para apontar o que não está dando certo, ajustarmos juntos. A nossa casa é também a casa do segurador, do corretor, é a casa do setor de seguros”, afirmou. Boris Ber concordou. “É um objetivo da nossa gestão aproximar, utilizando o digital, nesse sentido o SincorCAST funciona muito bem, auxiliando os profissionais nas dúvidas, levando nossas reivindicações”, completou.

O programa ainda teve a premiação de um smartphone. Concorreram os corretores de seguros associados que geraram o Número da Sorte pelo aplicativo Sincor Digital. A ganhadora foi Solange Meyre dos Santos Gemelgo, da Regional São Paulo Sul.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Prev
Wiz Concept apresenta soluções em tecnologia e inovação para o agronegócio
Wiz Concept apresenta soluções em tecnologia e inovação para o agronegócio / Foto: Pixabay

Wiz Concept apresenta soluções em tecnologia e inovação para o agronegócio

Empresa participou do Show Rural Coopavel, a maior feira do setor na América

Next
Produção industrial paranaense encolhe 4,22% em 2022
Produção industrial paranaense encolhe 4,22% em 2022 / Foto: Anamul Rezwan / Pexels

Produção industrial paranaense encolhe 4,22% em 2022

Economista do C6 Bank analisa panorâmica da indústria

You May Also Like