1º de abril sem mentiras: empréstimo para negativados existe sim

Brasileiros optam por pagar dívidas por meio de empréstimos / Foto: Karolina Grabowska / Pexels
Foto: Karolina Grabowska / Pexels

Especialista financeira explica como contratar crédito pessoal para se reerguer, mesmo com o nome sujo

Mesmo com o aumento do salário mínimo na virada do ano, o cenário econômico do trabalhador continua desafiador. Muitas pessoas ainda se encontram em situações financeiras que exigem atenção, o que pode acabar levando a restrições de crédito. Uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo SPC Brasil mostra que 40,83% dos brasileiros estavam negativados em janeiro de 2024, o equivalente a cerca de 66,96 milhões de pessoas.

Ter o nome “sujo” impacta diretamente no seu score, aquela pontuação calculada pelo Serasa que considera como você lida com suas finanças: como faz compras, como usa cartões de crédito e se paga as contas em dia. Ou seja, seus hábitos e saúde financeira são os primeiros critérios analisados pelas financeiras. Por sorte, adquirir um empréstimo pessoal ainda está ao alcance de quem tem o score desfavorável.

“Ter restrições no histórico de crédito pode resultar em outras restrições, incluindo maiores desafios ao tentar realizar compras, obter crediário em lojas, financiamentos, utilizar cheque especial e solicitar empréstimos. Mas as instituições têm se adequado para atender a essa necessidade, compreendendo a importância de fornecer opções acessíveis e transparentes para ajudar quem precisa limpar o nome e reequilibrar as contas pessoais”, declara Thaíne Clemente, executiva de Estratégias e Operações da Simplic, fintech de crédito pessoal online.

Compreender tanto o perfil de quem busca linhas de crédito pessoal quanto ter acesso transparente às informações destes potenciais clientes é essencial para que as instituições financeiras possam oferecer produtos que façam sentido para as pessoas. Antes do Open Finance, por exemplo, bastava que uma pessoa estivesse negativada que sua solicitação era negada no ato. Essa tecnologia possibilita uma visão 360° da situação financeira de cada um. A Simplic, em parceria com a klavi, plataforma SaaS especializada em soluções de Open Finance, disponibilizou um e-book com explicações mais aprofundadas sobre este tópico que você pode conferir aqui.

 

Afinal, como funciona o empréstimo para quem está negativado?

Existem empresas de crédito pessoal que não encerram a análise ao se deparar com um score abaixo do ideal. Ter uma fonte de renda fixa, seja como pensionista, profissional autônomo, CLT ou aposentado, já abre a possibilidade para uma solicitação como negativado.

É importante buscar ofertas transparentes, que demonstrem todas as taxas do empréstimo e os valores de todas as parcelas, certificando-se de que vão caber no orçamento mensal até a quitação.

A Simplic realiza uma análise apurada do histórico de pagamento e condição financeira do cliente, com tecnologias avançadas que avaliam os riscos reais. “Entendemos que ter uma dívida agora não significa necessariamente que você seja um mau pagador. Mas, passado o pior momento, é essencial se organizar de verdade, evitar compras parceladas, dar sempre prioridade ao que é essencial e recuperar sua reputação. Muitas vezes, o acesso ao crédito é o fôlego que faltava para alguém se reerguer e seguir a jornada rumo à liberdade financeira”, conclui Thaíne.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Prev
Retenção de talentos vai além da oferta de bons salários

Retenção de talentos vai além da oferta de bons salários

Investir no desenvolvimento profissional, cultura organizacional e qualidade de

Next
Delphos avalia retomar estudos sobre desenvolvimento de sistema antifraudes para setor segurador
Elisabete Prado, presidente da Delphos/ Foto: Divulgação

Delphos avalia retomar estudos sobre desenvolvimento de sistema antifraudes para setor segurador

Há poucos anos, a empresa iniciou conversas com entidades ligadas ao mercado e

You May Also Like