B3 moderniza Clearing de Câmbio para desenvolver novos produtos e fomentar o mercado

Foto: Divulgação/ B3
Foto: Divulgação/ B3

Nova plataforma funciona totalmente na nuvem e é a primeira do mercado nesta modalidade

A partir de 22 de janeiro a B3 inicia a operação da primeira clearing de câmbio do mercado com infraestrutura 100% na nuvem. Com a modernização de sua plataforma, a bolsa do Brasil espera estimular o desenvolvimento do mercado interbancário no país com a criação de produtos e a geração de novas oportunidades de negócios para o mercado.

A clearing de câmbio, criada em 2002, é a estrutura responsável pelo registro, compensação, liquidação e gerenciamento de risco das operações de câmbio no mercado interbancário no país. Sua principal função é atuar como contraparte central das operações de dólar a vista realizadas entre as instituições bancárias e garantir que as operações de compra e venda de moedas estrangeiras aconteçam de maneira adequada, evitando riscos sistêmicos.

Em 2023, o volume médio diário negociado na Clearing de Câmbio da B3 foi de aproximadamente R$ 10 bilhões. Atualmente existem cerca de 100 bancos habilitados para operar na clearing de câmbio da B3.

“Mapeamos as demandas dos clientes e encontramos oportunidades para a sofisticação do mercado de câmbio com a possibilidade de criação de novos produtos e iniciativas que dependiam da atualização da infraestrutura tecnológica disponível e também da modernização da regulação vigente, tema que já está contemplado na agenda do regulador”, afirma Mario Palhares, vice-presidente de Operações e CCP da B3.

Além da modernização na clearing, a B3 também está participando das discussões sobre a atualização da regulação do mercado interbancário junto ao Banco Central e outras instituições do mercado financeiro para viabilizar tais benefícios aos participantes deste mercado.

Benefícios e novos produtos

Atualmente, a clearing de câmbio da B3 é usada pelos principais bancos do país para operações de dólar a vista realizadas em mercado de balcão com liquidação em prazos D+0, D+1 e D+2, além de operações de casado de dólar (combinação dólar a vista e contratos futuros) negociadas em pregão eletrônico.

“Com as mudanças regulatórias que estão sendo discutidas e uma plataforma mais moderna será possível desenvolver de forma mais eficiente novos produtos como casado de dólar com aceitação automática e o câmbio com garantia de preço, que é um produto que viabiliza operações com volume maior e liquidação em prazos além de D+2”, explica Juca Andrade, vice-presidente de Produtos e Clientes da B3.

Atualmente, para operar o casado de dólar em pregão eletrônico é preciso realizar a operação na B3 e depois confirmar a operação no sistema do Banco Central. A evolução do produto permitiria automatizar a confirmação o que eliminaria a etapa manual.

Já o produto câmbio com garantia de preço poderá trazer como benefícios operações com volumes maiores sem necessidade de depósito de 100% da operação como garantia, além de maior flexibilidade de prazos.

A partir de 22 de janeiro, as operações serão todas migradas para a plataforma em nuvem. A B3 realizou intensos testes para mitigar os riscos e garantir que a migração para a nova plataforma não tenha impactos aos participantes, sem alterações em mensagens processadas pelo mercado.

Estratégia da B3

A tecnologia em nuvem utiliza a computação distribuída para desenvolver aplicativos e soluções, garantindo maior escalabilidade e flexibilidade para as plataformas, facilitando a construção de novas funcionalidades e também a sua melhoria contínua. Além do aumento de produtividade, melhora o time to market do atendimento às novas demandas.

O projeto de modernização tecnológica da clearing de câmbio teve início em 2022, a partir de uma grande parceria com a Microsoft e a Oracle, fornecedoras de infraestrutura de computação em nuvem, com o objetivo de migrar parte das plataformas e serviços para a nuvem.

“A migração de infraestruturas para a nuvem é uma tendência nos principais mercados globais. A modernização da clearing de câmbio faz parte da estratégia da B3 de atualizar a sua infraestrutura tecnológica para oferecer soluções mais eficientes, atender de forma mais ágil às demandas dos nossos clientes e suportar o crescimento do mercado”, destaca Rodrigo Nardoni, vice-presidente de Tecnologia da B3.

Em 2023, a B3 desenvolveu sua plataforma de negociação de produtos de renda fixa no mercado secundário na nuvem, além de firmar parceria com a empresa sueca Vermiculus para criação da depositária de produtos listados também totalmente na nuvem.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anterior
Data Rudder reforça a importância da IA e o seu papel no combate aos esquemas de contas laranja no PIX
Rafaela Helbing, CEO da Data Rudder / Foto: Divulgação

Data Rudder reforça a importância da IA e o seu papel no combate aos esquemas de contas laranja no PIX

Segundo o Banco Central, os golpes no sistema financeiro brasileiro contam com

Próximo
Grupo Bradesco Seguros estreia seu primeiro Hub de Longevidade, em parceria com O Globo
Ana Claudia Gonzalez, Superintendente de Marketing do Grupo Bradesco Seguros / Foto: Divulgação

Grupo Bradesco Seguros estreia seu primeiro Hub de Longevidade, em parceria com O Globo

Em um espaço exclusivo para falar sobre Longevidade, projeto da seguradora traz

Veja também