Roubos de smartphones representam 60% dos registros de ocorrência no carnaval

Roubos de smartphones representam 60% dos registros de ocorrência no carnaval / Foto: George Dolgikh / Pexels
Foto: George Dolgikh / Pexels

De acordo com dados da Polícia Militar (PM), roubos e furtos de celulares representam uma grande parcela das ocorrências registradas no período de carnaval. Somente na cidade de São Paulo, os números chegam a 60% dos casos. Por isso, o batalhão de polícia especializado de cada estado sempre faz alertas para que os foliões que desejam curtir a festa de carnaval tenham o cuidado redobrado na hora de aproveitar a folia.

O soldado da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) Valter Júnior explica que na época de carnaval locais com aglomeração sempre são mais propícios para criminosos cometerem crimes. De acordo com o soldado, a PMDF recomenda alguns cuidados necessários na época festiva.

“Segundo as recomendações da Polícia Militar do Distrito Federal, tomar alguns cuidados e algumas precauções nunca é demais. Por ser eventos que têm grandes aglomerações, as recomendações são: evitar carregar grande quantidade em dinheiro; evitar caminhar por locais mal iluminados; carregar pelo menos os documentos necessários. A maioria dos documentos hoje já tem a versão digital, então não tem necessidade de carregar documentos físicos, apenas um deles. [Levar] dinheiro para pequenas despesas e, para quem for a pé para os locais de folia, o melhor é andar em grupo”, recomendou o soldado.

Segurança de dados

Os prejuízos para quem é vítima de um furto vão além da perda de um aparelho celular. Muitas vezes, criminosos se aproveitam de dados pessoais para aplicar golpes, acessar aplicativos bancários e expor fotos íntimas, trazendo consequências sociais e financeiras.

A especialista em cibersegurança Katarina Bandeira fala sobre o uso de senhas de bloqueios no aparelho celular caso deseje sair para curtir o carnaval.

“Se você vai curtir o carnaval com o seu celular, é importante ficar atento a algumas dicas para proteger os seus dados. A primeira delas é criar uma senha difícil para o acesso ao seu aparelho, para a tela de bloqueio, porque se ele for subtraído por algum malfeitor, essa pessoa vai ter dificuldade em acessar as suas informações. A segunda coisa é: desative o pagamento por aproximação, seja ele no smartwatch, no smartphone ou no próprio cartão de crédito, já que essa função facilita o nosso dia a dia, mas facilita também se a pessoa pegar o seu dispositivo ou o seu cartão de crédito”, explicou a especialista.

Além disso, Katarina Bandeira ressalta sobre a importância de não tirar fotos do cartão de crédito, nem dos documentos pessoais.

“Vale ressaltar que é importante não tirar fotos nem do seu cartão de crédito, nem dos seus documentos, porque elas vão ficar gravadas no seu celular e, se a pessoa tiver acesso a essas informações, pode usar para aplicar outros tipos de golpes. Foi roubado e não tem esperanças de reaver o aparelho? Então não esqueça de depois do boletim de ocorrência (B.O), bloqueá-lo usando o número do IMEI. Você pode ligar na sua operadora, passar o numero do IMEI e pedir para bloquearem o aparelho”, completou Katarina Bandeira.

Dentre todas as alternativas, quem frequenta blocos de carnaval de rua já tem alguns macetes para se proteger de roubos e furtos. No período de carnaval, é válido trocar o celular de uso principal por um velho para levar as festas. Afinal, o importante é aproveitar a folia, mas com segurança.

]]>Via: Brasil61

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Prev
Europ Assistance alerta para os cuidados antes de viajar neste Carnaval
Tiago Massarico, diretor de Operações da EABR / Foto: Divulgação

Europ Assistance alerta para os cuidados antes de viajar neste Carnaval

Falta de revisão no veículo aumenta a demanda por atendimento; movimento na

Next
Líder do Republicanos defende reforma tributária e arrefecimento da polarização política

Líder do Republicanos defende reforma tributária e arrefecimento da polarização política

Pablo Valadares/Câmara dos Deputados Motta quer minimizar polarização política e

You May Also Like