Transporte rodoviário de produtos químicos vislumbra ano promissor em 2024

Transporte rodoviário de produtos químicos vislumbra ano promissor em 2024/ Foto: Unsplash
Foto: Unsplash

Crescente atividade operacional desses produtos impulsiona o avanço e o desenvolvimento contínuo do setor

O cenário da indústria brasileira recebe um impulso otimista neste início de ano. Conforme informações divulgadas pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) ainda neste mês, o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) apresentou um notável avanço de 2,2 pontos, elevando-se de 51,0 para 53,2 entre dezembro de 2023 e janeiro de 2024.

Este indicador não apenas influencia o setor industrial, mas também instiga esperança em alguns segmentos de serviços, como é o caso do transporte rodoviário de cargas. O setor mantém uma perspectiva positiva, estimulado por recentes conquistas e mudanças, tais como a desoneração da folha de pagamento e a revogação do veto relacionado à não caracterização de periculosidade em razão da quantidade de inflamáveis contidas nos tanques de combustíveis originais e suplementares.

Para a Zorzin Logística, especializada em produtos químicos e perigosos, o último ano foi marcado por crescimento e compromisso principalmente com as pautas sustentáveis. Gislaine Zorzin, diretora administrativa da empresa, afirma: “Experenciamos um notável ciclo de renovação, de expansão e de parcerias estratégicas, consolidando ainda mais nosso posicionamento no mercado”.

Ao discutir o transporte de produtos perigosos, Gislaine destaca sua importância crítica para indústrias que dependem desses itens para suas operações. De acordo com dados divulgados pela Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim), o mercado de produtos perigosos registrou entre 2022 e 2023 uma importação de US$ 80,3 bilhões, equivalente a mais de 50 milhões de toneladas, contribuindo significativamente para o desenvolvimento desse setor.

“O mercado de produtos perigosos não para, e nossa equipe superou as expectativas. Fechamos o ano de 2023 felizes e confiantes de que 2024 será ainda melhor”, comenta a executiva.

Perspectivas para 2024:

Para 2024, a empresa antecipa novos investimentos a partir do segundo semestre. “Estamos ansiosos para continuar crescendo neste ano, com expectativas de novos investimentos, reafirmando nosso compromisso com práticas sustentáveis e com as metas globais”, destaca Gislaine.

O compromisso da empresa com práticas sustentáveis e com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU permanece no centro das operações da Zorzin Logística. A empresa mantém parcerias estratégicas com a Câmara LGBT do Turismo e Comércio de São Paulo, com a Coalizão Empresarial para Equidade Racial e de Gênero, com o Movimento Vez e Voz e com o Instituto Arvoredo. Essas colaborações fortalecem o compromisso da Zorzin Logística com a responsabilidade social e com a promoção de equidade.

Sobre Gislaine Zorzin:

Gislaine Zorzin é formada em logística pela Uniradial São Paulo e atua como diretora administrativa e de novos negócios na Zorzin Logística. Além disso, faz parte do Projeto 25, desenvolvido pela Associação Brasileira de Transporte e Logística de Produtos Perigosos (ABTLP), e da Comissão de Manuseio e Transportes (CMT) da Associação Brasileira da Indústria de Álcalis, Cloro e Derivados (ABICLOR).

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anterior
BNDES integra plano de R$ 300 bilhões do Governo Federal para neoindustrialização
BNDES integra plano de R$ 300 bilhões do Governo Federal para neoindustrialização/ Foto: Unsplash

BNDES integra plano de R$ 300 bilhões do Governo Federal para neoindustrialização

Plano Mais Produção faz parte da nova política industrial do Governo Federal, a

Próximo
Preço médio do frete por km rodado fechou dezembro a R$ 6,22, recuo de 3% ante novembro e de 12% em relação a janeiro de 2023, aponta Edenred Repom
Preço médio do frete por km rodado fechou dezembro a R$ 6,22, recuo de 3% ante novembro e de 12% em relação a janeiro de 2023, aponta Edenred Repom/ Foto: Unsplash

Preço médio do frete por km rodado fechou dezembro a R$ 6,22, recuo de 3% ante novembro e de 12% em relação a janeiro de 2023, aponta Edenred Repom

Recuos no valor do litro do diesel foram um dos fatores responsáveis pela queda

Veja também