Mercado da nostalgia: 83% dos brasileiros sentem conexão emocional com as décadas de 80, 90 e 2000

Mercado da nostalgia: 83% dos brasileiros sentem conexão emocional com as décadas de 80, 90 e 2000 / Foto: Suzy Hazelwood / Pexels
Foto: Suzy Hazelwood / Pexels

Pesquisa analisa a tendência de mercado e mostra quais produtos trazem mais saudosismo nas gerações atuais

Mesmo em um mundo em constante evolução, existem alguns produtos que fazem a conexão entre o presente e o passado, e que ficam guardados na memória como marcos de toda uma geração. Estes, frequentemente, trazem um sentimento de nostalgia quando resgatados, seja através de uma fotografia, de uma roupa ou de um eletrônico.

Apostar nesse sentimento de nostalgia é, hoje, uma tendência de mercado que vem ganhando muitos consumidores. A moda busca trazer de volta produtos que carregam lembranças da infância e da adolescência de muitas gerações, fazendo uma conexão emocional com momentos bons vividos no passado, e que, por isso, têm sido cada vez mais relembrados no presente.

Para entender essa tendência de mercado, investigando se as pessoas estão realmente sentindo apelo na moda dos produtos nostálgicos, o Guia dos Melhores, plataforma de avaliação de produtos online, realizou uma pesquisa entrevistando brasileiros de todas as idades e regiões do país.

E, quando falamos de conexão com o passado, poucos produtos fazem essa ponte melhor do que as televisões e seus aparelhos acessórios. Quando perguntados sobre quais eletrônicos que antecederam o advento da internet são os mais lembrados, os itens destacados pelos entrevistados foram o videocassete, com 57% das respostas, e, na sequência, as TVs de tubo, apontadas por 43% dos respondentes.

Eduardo Scherer, fundador do Guia dos Melhores, relembra que a televisão, durante muito tempo, foi a principal fonte de informação e de entretenimento de muitas pessoas. “Famílias e amigos se reuniam em volta de uma TV para assistir aos seus programas favoritos, e isso cria uma conexão emocional muito forte com o produto. De forma semelhante, quando surgiram os videocassetes com suas fitas VHS, criaram-se novos hábitos relacionados à televisão. O ato de ir até uma locadora e passar, muitas vezes, algumas horas escolhendo um filme, marcou toda uma geração e é lembrado com carinho até hoje”, analisa Scherer.

Entre os outros itens que marcaram a época, aparecem os telefones com fio, citados por 31% dos entrevistados; as câmeras fotográficas analógicas, indicadas por 23%, além dos vídeo games e do “discman”, com 21% das respostas.

Divulgação
Divulgação

Anos 80, 90 e 2000

Com os dados levantados pela pesquisa, o que se percebe é que realmente existe um apelo emocional nos itens que fizeram sucesso nas últimas décadas, e que os produtos estão sendo bastante consumidos. 83% dos entrevistados afirmaram que sentem conexão emocional com produtos dos anos 80, 90 e 200. Desses, 49% disseram que consomem esses produtos.

E, mesmo entre os 17% que manifestaram não sentir conexão emocional com os produtos antigos, 12% deles responderam que acabam consumindo os itens nostálgicos por estarem na moda ou em evidência no mercado.

Divulgação
Divulgação

De volta aos anos 2000

A pesquisa também revelou que a nostalgia é um sentimento poderoso quando se trata de décadas específicas. Os anos 2000 são os mais saudosos, aparecendo com 36% das respostas, seguido, com pouca diferença, dos anos 90, que contaram com 34% de preferência. Mesmo assim, os anos 80 também possuem uma parcela considerável de escolha, mantendo um lugar especial no coração de 26% dos entrevistados.

“Analisando as respostas levantadas, podemos perceber que a tendência dos produtos nostálgicos é realmente um sucesso, pois ela resgata o sentimento de saudosismo em grande parte dos entrevistados, e ainda consegue ser consumida por parte daqueles que não sentem a conexão. É fascinante ver como diferentes gerações se relacionam com as décadas passadas. Essas conexões emocionais não apenas moldam as escolhas de consumo, mas também influenciam a forma como as pessoas se conectam com a cultura contemporânea”, comenta Scherer.

Divulgação
Divulgação

Nostalgia Musical

E, no meio da variedade de produtos que foram febre entre as diferentes épocas, existem aqueles que despertam mais lembranças e nostalgia. Dentre as mídias que marcaram gerações, aqueles que trazem mais sentimento de saudosismo são as músicas, escolhidas por 69% dos entrevistados; seguida pelos programas de TV, com 43%; pelos filmes, com 35%, e pelas fotografias, com 24%.

Divulgação
Divulgação

“O interesse pelas músicas de anos atrás pode ser fortemente observado no mercado, com o retorno de diversas bandas que fizeram muito sucesso nos anos 2000. Esse é o tipo de movimentação que está ligada diretamente com a tendência e que vem movimentando e trazendo lucros para diversos setores. Do outro lado, muitos fãs que até então não tinham tido a oportunidade de ver suas bandas favoritas na época, agora estão tendo novas chances de viver momentos emocionantes” acrescenta Scherer.

Ainda sobre as mídias, muitas séries e filmes que marcaram os anos 80, 90 e 2000 e que foram consagrados na época, seguem sendo grandes sucessos, com franquias como Star Wars carregando legiões de fãs até hoje, sendo que muitos deles nasceram depois do lançamento dos filmes. Nessa seara, o universo do audiovisual conseguiu se reinventar, aproveitando as diversas referências das últimas décadas em produções que viraram febre atualmente, como foram os casos da série Stranger Things e do filme Barbie.

Quando se fala em audiovisual, as propostas que mais seguem fazendo sucesso entre os brasileiros são as refilmagens ou sequências de filmes das décadas passadas, preferidas por 29% dos entrevistados, com exemplos como Jumanji, Top Gun ou o própria franquia dos filmes Star Wars, que recentemente ganharam novas séries focadas nas histórias de alguns dos personagens. Na sequência aparecem as refilmagens de desenhos animados em versões live action (regravações das histórias com atores reais), apontadas por 21% dos respondentes, e as produções que envolvem os universos dos super heróis, também com 21%.

E mesmo que o filme da Barbie seja um fenômeno dos cinemas, alcançando uma bilheteria que está batendo recordes históricos, o resgate de temas como brinquedos e jogos das épocas em abordagens audiovisuais foi escolhido por apenas 14% dos entrevistados, ficando a frente comente de produções atuais que apresentam a atmosfera e as tendências das épocas retratadas, como as retratadas na série Stranger Things ou no filme It – A Coisa, indicados por apenas 12%.

Divulgação
Divulgação

“O mercado da nostalgia certamente chegou para ficar por um bom tempo. Estamos vendo o alcance da tendência em alguns setores, mas ainda existem muitas possibilidades a serem exploradas, basta as marcas olharem para seus produtos de forma estratégica e, por que não, colocarem um pouco do próprio sentimento de nostalgia em suas criações”, finaliza Scherer.

Metodologia

Entre os dias 18 e 23 de agosto, 500 brasileiros foram entrevistados respondendo cinco perguntas sobre como se sentem em relação a produtos e tendências das últimas décadas. A pesquisa foi feita por meio de aplicação de questionário estruturado em formato online. Foram consultadas mulheres e homens de todas as regiões do país, de diversas classes sociais e de todas as faixas etárias.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Prev
Pix Open Finance: Blip inaugura funcionalidade em bot no WhatsApp
Pix Open Finance: Blip inaugura funcionalidade em bot no WhatsApp / Divulgação

Pix Open Finance: Blip inaugura funcionalidade em bot no WhatsApp

Primeira transação neste formato foi realizada para o Instituto Mano Down, a fim

Next
Thiago Finch é o mais novo sócio da plataforma de vendas online Ticto
Thiago Finch é o mais novo sócio da plataforma de vendas online Ticto / Foto: Divulgação

Thiago Finch é o mais novo sócio da plataforma de vendas online Ticto

Para Renatto Moreira, CMO da empresa, a influência e o potencial midiático de

You May Also Like